Maiobão Tv

O médico, Roberto Oliveira Rodrigues, que atualmente faz residência no estado de São Paulo, foi contratado no ano de 2019, na gestão da Prefeita Laci, segundo edital de convocação como médico plantonista. Entretanto Roberto Oliveira exerce duas funções dentro da Raposa: de plantonista e de Médico PSF.

Acontece que Roberto também é médico do PSF, no município de Passagem Franca, a 517 KM de distância da capital maranhense, e, mais ainda, um pouco distante de onde o médico faz sua residência, que é no Estado de São Paulo.

Pior ainda, é que, no Cadastro Nacional de Profissionais da Saúde, CNES, Roberto Oliveira omite a informação de que faz residência. Além de que, segundo as portarias do Ministério da Saúde, um médico não pode estar cadastrado em duas equipes de saúde, o que ocasiona bloqueio dessas equipes.

A pergunta que não quer calar: como Roberto Oliveira consegue ser médico plantonista e de PSF na Raposa, ser médico na cidade de Passagem Franca e ainda fazer residência em São Paulo?

Humanamente impossível! Porque as Prefeituras de Raposa e Passagem Franca estão com ele no seu quadro profissional? Sendo ele residente em São Paulo?

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.