As eleições da OAB/MA, previstas para ocorrerem ao final de novembro, já movimentam o meio jurídico e social maranhense. São muitas as reuniões, eventos, visitas a escritórios e repartições, tudo no intuito de agremiar a advocacia do Estado.

Foto Divulgação

Este ano, de modo inédito, a atual gestão da ordem encontra-se desgastada e dividida em duas frentes.

O grupo do atual presidente da seccional, Thiago Diaz, lançou o nome do diretor tesoureiro, Kaio Saraiva.

Já o presidente da Caama (braço social da OAB) Diego Sá, rompeu com a gestão e também se colocou à disposição da advocacia maranhense para o pleito.

Porém, ambos foram eleitos juntos nas últimas eleições e causa espanto a advocacia maranhense o racha dentro da OAB/MA.

“É sabido que os gestores públicos tem que ter o desprendimento de suas questões pessoais, a fim de que possam dialogar e construírem pautas eficazes aos que representam. Porém, isto não acontece mais dentro da OAB/MA, a briga é pelo poder” Afirma Lucas Mota, advogado.

Como forma de reação, um grupo independente de advogados, de todo o Maranhão, vem se reunindo e optaram pelo nome do Advogado Misael Rocha Junior para representar uma candidatura alternativa, que possa representar a advocacia militante.

Assim, criaram o grupo PELA ORDEM. Palavra e prerrogativa que se traduz em um chamado de advertência para corrigir algo que está errado.

A advocacia reclama que “no período mais difícil da pandemia, onde os escritórios estavam fechados e os clientes escassos, não fora realizada nenhuma política de inserção ao mercado de trabalho, sequer reduzida a anuidade”, afirma Samyr Waquim, um dos advogados coordenadores do PELA ORDEM.

Misael Rocha Jr afirma que “ao contrário, às vésperas das eleições, a seccional oferece capacitação gratuita e a Caama entrega token gratuito” e complementa “não seriam muito mais úteis essas medidas no período em que a advocacia estava isolada? Não temos dúvida que nossos gestores poderiam pensar na advocacia fora do período eleitoral”

O grupo afirma que a instituição só voltará a ter o protagonismo de outrora quando ouvir e saber reconhecer as novas problemáticas e os novos anseios da advocacia militante.

O nome escolhido pelo grupo, Misael Rocha Jr, é o mais jovem dentre os candidatos, mas nem de longe o menos experiente.

Reconhecido por ser um advogado criminalista apaixonado, conta com atuação reconhecida em grandes júris e operações em todo o Brasil.

Misael aos 19 anos fundou o centro acadêmico de direito da universidade CEUMA e foi seu presidente por dois mandatos consecutivos. Após formado, presidiu a comissão de jovens advogados da OAB/MA, onde teve um trabalho que o levou a ser indicado pelo conselho federal da OAB a vaga titular da entidade no conselho nacional de juventude da Presidência da República.

O grupo encontra-se em larga expansão, com agendas programadas ao interior do estado e definindo as propostas com base na realidade da advocacia.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.