Encontro histórico do PL de Josimar Maranhãozinho anuncia pré-candidatura de Dr. Leonardo Sá a prefeito

Onda Azul em Pinheiro

O encontro do PL em Pinheiro aconteceu na manhã de hoje (12), na Associação de Casais com Cristo (ACC). O evento contou com as presenças do deputado federal e presidente do PL no Maranhão Josimar Maranhãozinho, da senadora Eliziane Gama, do deputado estadual e pré-candidato a prefeito de Pinheiro Dr. Leonardo Sá, do deputado federal Pastor Gil, da deputada estadual e presidente do PL Mulher Detinha, do deputado estadual Vinícius Louro, do presidente do PL Jovem vereador Aldir Júnior, da presidente do Avante Dra. Fabiana Rodrigues, vereadores e lideranças de Pinheiro e prefeitos da legenda de vários municípios.

Fortalecimento

Caravanas de várias partes do município aderiram a “Onda Azul,” termo usado para designar correligionários e simpatizantes do PL. Uma multidão lotou o clube onde estava sendo realizando o evento, demostrando assim, a relevância do partido que cada dia vem se fortalecendo. O casal de deputados Josimar e Detinha foi bastante aclamado pela multidão, ao lado do pré-candidato Leonardo Sá, o casal destacou as administrações do PL no estado, símbolo de eficiência e trabalho. “O diferencial das administrações do PL são as parcerias, através de união de forças estamos melhorando a realidade de vários municípios maranhenses, em Pinheiro não será diferente, pois firmamos compromisso com esse povo,” afirmou Maranhãozinho.

O PL tem 07 prefeitos, 07 vice-prefeitos e 117 vereadores. O partido só cresce, graças ao trabalho do seu presidente Josimar Maranhãozinho, um político de visão, de trabalho e que firma parcerias para o desenvolvimento dos municípios.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Zito Rolim continua liderando enquete do Blog em Codó

O deputado estadual Zito Rolim permanece na liderança desde que foi iniciada enquete do Blog do Luis Cardoso em Codó para saber a preferência do eleitorado daquele município.  O parlamentar é apontado por 32%, seguido de Ricardo Archer com 14%. A enquete encerra amanhã às 18h.

Confira abaixo a posição dos pré-candidatos:

Zito Rolim – 32%

Ricardo Archer – 14%

Camilo Figueiredo – 12%

Pedro Bello – 11%

Dr. Zé Francisco – 5%

Chiquinho SAAE – 5%

Dr. Braga – 4%

Nenhum  – 17%

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Se a eleição fosse hoje na cidade de Codó, em qual candidato você votaria?

Faltando menos de um ano da eleição municipal, o Blog do Luis Cardoso inicia hoje uma série de enquetes para saber a preferência do eleitor, mas lembrando que enquete não é pesquisa por não ter caráter científico. O começo será por Codó e em instantes por Caxias, cabendo ao leitor escolher apenas um. O nome do atual prefeito não foi incluído pelo fato de ter ficado inelegível.

Se a eleição fosse hoje em Codó, em qual dos candidatos votaria? Acompanhe ao lado e vote:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

A íntegra da lei que altera as regras para as eleições de 2020

Por Congresso em Foco

O Diário Oficial da União desta terça-feira (1º) traz a íntegra da lei (veja mais abaixo) que altera as regras eleitorais (Projeto de Lei 5029/19) para as disputas municipais de 2020. O Congresso ainda terá a possibilidade de apreciar os 14 vetos feitos pelo presidente, que poderão ser mantidos ou derrubados. A expectativa é que os vetos sejam analisados em sessão do Congresso nesta quarta-feira (2). O prazo final para isso ocorrer a tempo de valer para o ano que vem é o dia 4 de outubro, limite de um ano antes do pleito.

Bolsonaro sancionou a flexibilização de regras partidárias, mas rejeitou itens considerados polêmicos. Entre eles, o que abria brecha para parlamentares aumentarem o valor de dinheiro público destinado a campanhas eleitorais, a retomada da propaganda partidária na TV e no rádio e a anistia a multas aplicadas pela Justiça eleitoral.

Veja a íntegra da nova lei:

 LEI Nº 13.877, DE 27 DE SETEMBRO DE 2019

Mensagem de vetoAltera as Leis nos 9.096, de 19 de setembro de 1995, 9.504, de 30 setembro de 1997, 4.737, de 15 de julho de 1965 (Código Eleitoral), 13.831, de 17 de maio de 2019, e a Consolidação das Leis do Trabalho, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, para dispor sobre regras aplicadas às eleições; revoga dispositivo da Lei nº 13.488, de 6 de outubro de 2017; e dá outras providências.

O PRESIDENTE  DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º  A Lei nº 9.096, de 19 de setembro de 1995, passa a vigorar com as seguintes alterações:

“Art. 8º  O requerimento do registro de partido político, dirigido ao cartório competente do Registro Civil das Pessoas Jurídicas do local de sua sede, deve ser subscrito pelos seus fundadores, em número nunca inferior a 101 (cento e um), com domicílio eleitoral em, no mínimo, 1/3 (um terço) dos Estados, e será acompanhado de:

………………………………………………………………………………………………………..

  • O requerimento indicará o nome e a função dos dirigentes provisórios e o endereço da sede do partido no território nacional.

…………………………………………………………………………………………………” (NR)

“Art. 10.  …………………………………………………………………………………………..

  • ………………………………………………………………………………………………….
  • 2º  Os registros de atas e demais documentos de órgãos de direção nacional, estadual, distrital e municipal devem ser realizados no cartório do Registro Civil de Pessoas Jurídicas da circunscrição do respectivo diretório partidário.” (NR)

“Art. 15.  ……………………………………………………………………………………………

I – nome, denominação abreviada e o estabelecimento da sede no território nacional;

………………………………………………………………………………………………” (NR)

“Art. 19.  Deferido internamente o pedido de filiação, o partido político, por seus órgãos de direção municipais, regionais ou nacional, deverá inserir os dados do filiado no sistema eletrônico da Justiça Eleitoral, que automaticamente enviará aos juízes eleitorais, para arquivamento, publicação e cumprimento dos prazos de filiação partidária para efeito de candidatura a cargos eletivos, a relação dos nomes de todos os seus filiados, da qual constará a data de filiação, o número dos títulos eleitorais e das seções em que estão inscritos.

  • 1º  Nos casos de mudança de partido de filiado eleito, a Justiça Eleitoral deverá intimar pessoalmente a agremiação partidária e dar-lhe ciência da saída do seu filiado, a partir do que passarão a ser contados os prazos para ajuizamento das ações cabíveis.

………………………………………………………………………………………………………..

  • A Justiça Eleitoral disponibilizará eletronicamente aos órgãos nacional e estaduais dos partidos políticos, conforme sua circunscrição eleitoral, acesso a todas as informações de seus filiados constantes do cadastro eleitoral, incluídas as relacionadas a seu nome completo, sexo, número do título de eleitor e de inscrição no Cadastro de Pessoa Física (CPF), endereço, telefones, entre outras.” (NR)

“Art. 29.  …………………………………………………………………………………………..

…………………………………………………………………………………………………………

  • Na hipótese de fusão, a existência legal do novo partido tem início com o registro, no Ofício Civil competente da sede do novo partido, do estatuto e do programa, cujo requerimento deve ser acompanhado das atas das decisões dos órgãos competentes.

…………………………………………………………………………………………………” (NR)

“Art. 32.  O partido está obrigado a enviar, anualmente, à Justiça Eleitoral, o balanço contábil do exercício findo, até o dia 30 de junho do ano seguinte.

…………………………………………………………………………………………………” (NR)

“Art. 34.  …………………………………………………………………………………………….

…………………………………………………………………………………………………………..

  • (VETADO).
  • 4º  Para o exame das prestações de contas dos partidos políticos, o sistema de contabilidade deve gerar e disponibilizar os relatórios para conhecimento da origem das receitas e das despesas.
  • 5º  Os relatórios emitidos pelas áreas técnicas dos tribunais eleitorais devem ser fundamentados estritamente com base na legislação eleitoral e nas normas de contabilidade, vedado opinar sobre sanções aplicadas aos partidos políticos, cabendo aos magistrados emitir juízo de valor.
  • 6º  A Justiça Eleitoral não pode exigir dos partidos políticos apresentação de certidão ou documentos expedidos por outro órgão da administração pública ou por entidade bancária e do sistema financeiro que mantêm convênio ou integração de sistemas eletrônicos que realizam o envio direto de documentos para a própria Justiça Eleitoral.” (NR)

“Art. 37.  …………………………………………………………………………………………….

…………………………………………………………………………………………………………..

  • A sanção a que se refere o caput deste artigo deverá ser aplicada de forma proporcional e razoável, pelo período de 1 (um) a 12 (doze) meses, e o pagamento deverá ser feito por meio de desconto nos futuros repasses de cotas do fundo partidário a, no máximo, 50% (cinquenta por cento) do valor mensal, desde que a prestação de contas seja julgada, pelo juízo ou tribunal competente, em até 5 (cinco) anos de sua apresentação, vedada a acumulação de sanções.
  • 3º-A.  O cumprimento da sanção aplicada a órgão estadual, distrital ou municipal somente será efetivado a partir da data de juntada aos autos do processo de prestação de contas do aviso de recebimento da citação ou intimação, encaminhada, por via postal, pelo Tribunal Regional Eleitoral ou Juízo Eleitoral ao órgão partidário hierarquicamente superior.

…………………………………………………………………………………………………………..

  • 10.  (VETADO).

…………………………………………………………………………………………………..” (NR)

“Art. 39.  …………………………………………………………………………………………….

……………………………………………………………………………………………………………

  • 3º  ……………………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………………………

III – mecanismo disponível em sítio do partido na internet que permita o uso de cartão de crédito, cartão de débito, emissão on-line de boleto bancário ou, ainda, convênios de débitos em conta, no formato único e no formato recorrente, e outras modalidades, e que atenda aos seguintes requisitos:

……………………………………………………………………………………………………………

  • Os bancos e empresas de meios de pagamentos, incluídos os denominados digitais, ficam obrigados a disponibilizar a abertura de contas bancárias e os seus serviços de meios de pagamentos e compensação, inclusive on-line, para que os partidos políticos possam desenvolver e operacionalizar os mecanismos previstos no inciso III do § 3º deste artigo.
  • 7º  Os serviços para os partidos políticos não se caracterizam e não acarretam restrições relativas às pessoas politicamente expostas, e seus serviços serão disponibilizados pelo preço oferecido pela instituição financeira a outras pessoas jurídicas.
  • 8º As instituições financeiras devem oferecer aos partidos políticos pacote de serviços bancários que agreguem o conjunto dos serviços financeiros, e a mensalidade desse pacote não poderá ser superior à soma das tarifas avulsas praticadas no mercado.” (NR)

“Art. 44. ……………………………………………………………………………………………

…………………………………………………………………………………………………………

V – na criação e manutenção de programas de promoção e difusão da participação política das mulheres, criados e executados pela Secretaria da Mulher ou, a critério da agremiação, por instituto com personalidade jurídica própria presidido pela Secretária da Mulher, em nível nacional, conforme percentual que será fixado pelo órgão nacional de direção partidária, observado o mínimo de 5% (cinco por cento) do total;

…………………………………………………………………………………………………………

VIII – na contratação de serviços de consultoria contábil e advocatícia e de serviços para atuação jurisdicional em ações de controle de constitucionalidade e em demais processos judiciais e administrativos de interesse partidário, bem como nos litígios que envolvam candidatos do partido, eleitos ou não, relacionados exclusivamente ao processo eleitoral;

IX – (VETADO);

X – na compra ou locação de bens móveis e imóveis, bem como na edificação ou construção de sedes e afins, e na realização de reformas e outras adaptações nesses bens;

XI – no custeio de impulsionamento, para conteúdos contratados diretamente com provedor de aplicação de internet com sede e foro no País, incluída a priorização paga de conteúdos resultantes de aplicações de busca na internet, mediante o pagamento por meio de boleto bancário, de depósito identificado ou de transferência eletrônica diretamente para conta do provedor, o qual deve manter conta bancária específica para receber recursos dessa natureza, proibido nos 180 (cento e oitenta) dias anteriores à eleição…………………………………………………………………………………………………………” (NR)

“Art. 44-A.  As atividades de direção exercidas nos órgãos partidários e em suas fundações e institutos, bem como as de assessoramento e as de apoio político-partidário, assim definidas em normas internas de organização, não geram vínculo de emprego, não sendo aplicável o regime jurídico previsto na Consolidação das Leis do Trabalho, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, quando remuneradas com valor mensal igual ou superior a 2 (duas) vezes o limite máximo do benefício do Regime Geral de Previdência Social.

Parágrafo único.  O partido político poderá ressarcir despesas comprovadamente realizadas no desempenho de atividades partidárias e deverá manter registro contábil de todos os dispêndios efetuados, sem computar esses valores para os fins do inciso I do caput do art. 44 desta Lei.”

“Art. 45-A.  (VETADO).

“Art. 46-A.  (VETADO).

“Art. 47-A.  (VETADO).

“Art. 48-A.  (VETADO).

“Art. 49-A.  (VETADO).

“Art. 55-E.  O disposto no art. 30 desta Lei deverá ser implantado no prazo máximo de 180 (cento e oitenta) dias, contado da data de entrada em vigor deste artigo.”

Art. 2º  A Lei nº 9.504, de 30 de setembro de 1997, passa a vigorar com as seguintes alterações:

“Art. 11.  ……………………………………………………………………………………………..

……………………………………………………………………………………………………………

  • 10.  (VETADO).

…………………………………………………………………………………………………………..

“Art. 16-C. …………………………………………………………………………………………..

…………………………………………………………………………………………………………..

II – (VETADO).

…………………………………………………………………………………………………………..

  • 16.Os partidos podem comunicar ao Tribunal Superior Eleitoral até o 1º (primeiro) dia útil do mês de junho a renúncia ao FEFC, vedada a redistribuição desses recursos aos demais partidos.” (NR)

“Art. 16-D.  …………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………………………

  • Para fins do disposto no inciso III do caput deste artigo, a distribuição dos recursos entre os partidos terá por base o número de representantes eleitos para a Câmara dos Deputados na última eleição geral, ressalvados os casos dos detentores de mandato que migraram em razão de o partido pelo qual foram eleitos não ter cumprido os requisitos previstos no § 3º do art. 17 da Constituição Federal.
  • 4º Para fins do disposto no inciso IV docaputdeste artigo, a distribuição dos recursos entre os partidos terá por base o número de representantes eleitos para o Senado Federal na última eleição geral, bem como os Senadores filiados ao partido que, na data da última eleição geral, encontravam-se no 1º (primeiro) quadriênio de seus mandatos.” (NR)

“Art. 18-A.  …………………………………………………………………………………………..

Parágrafo único. Para fins do disposto no caput deste artigo, os gastos advocatícios e de contabilidade referentes a consultoria, assessoria e honorários, relacionados à prestação de serviços em campanhas eleitorais e em favor destas, bem como em processo judicial decorrente de defesa de interesses de candidato ou partido político, não estão sujeitos a limites de gastos ou a limites que possam impor dificuldade ao exercício da ampla defesa.” (NR)

“Art. 23.  ……………………………………………………………………………………………..

……………………………………………………………………………………………………………

  • 10.O pagamento efetuado por pessoas físicas, candidatos ou partidos em decorrência de honorários de serviços advocatícios e de contabilidade, relacionados à prestação de serviços em campanhas eleitorais e em favor destas, bem como em processo judicial decorrente de defesa de interesses de candidato ou partido político, não será considerado para a aferição do limite previsto no § 1º deste artigo e não constitui doação de bens e serviços estimáveis em dinheiro.” (NR)

“Art. 26. ………………………………………………………………………………………………..

……………………………………………………………………………………………………………..

  • As despesas com consultoria, assessoria e pagamento de honorários realizadas em decorrência da prestação de serviços advocatícios e de contabilidade no curso das campanhas eleitorais serão consideradas gastos eleitorais, mas serão excluídas do limite de gastos de campanha.
  • 5º  Para fins de pagamento das despesas de que trata este artigo, inclusive as do § 4º deste artigo, poderão ser utilizados recursos da campanha, do candidato, do fundo partidário ou do FEFC.
  • 6º  Os recursos originados do fundo de que trata o art. 16-C desta Lei utilizados para pagamento das despesas previstas no § 4º deste artigo serão informados em anexo à prestação de contas dos candidatos.” (NR)

“Art. 27.  ……………………………………………………………………………………………….

  • Fica excluído do limite previsto no caput deste artigo o pagamento de honorários decorrentes da prestação de serviços advocatícios e de contabilidade, relacionados às campanhas eleitorais e em favor destas.
  • 2º  Para fins do previsto no § 1º deste artigo, o pagamento efetuado por terceiro não compreende doação eleitoral.” (NR)

“Art. 28.  ………………………………………………………………………………………………

…………………………………………………………………………………………………………….

  • 12.Os valores transferidos pelos partidos políticos oriundos de doações serão registrados na prestação de contas dos candidatos como transferência dos partidos e, na prestação de contas anual dos partidos, como transferência aos candidatos.” (NR)

Art. 3º O caput do art. 7º da Consolidação das Leis do Trabalho, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, passa a vigorar com a seguinte alteração:

“Art. 7º  ……………………………………………………………………………………………

………………………………………………………………………………………………………….

  1. f)às atividades de direção e assessoramento nos órgãos, institutos e fundações dos partidos, assim definidas em normas internas de organização partidária.”

Art. 4º  (VETADO).

Art. 5º  (VETADO).

Art. 6º  (VETADO).

Art. 7º  Fica revogado o art. 4º da Lei nº 13.488, de 6 de outubro de 2017.

Art. 8º  Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília,  27  de  setembro  de 2019; 198o da Independência e 131o da República.

JAIR MESSIAS BOLSONARO

Sérgio Moro

Paulo Guedes

André Luiz de Almeida Mendonça”

Este texto não substitui o publicado no DOU de 27.9.2019″

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Pesquisa aponta reeleição folgada com Dr. Erivelton em Carolina

Pesquisa realizada entre os dias 19 a 22 de agosto pelo instituto Exata aponta que em todos os cenários o prefeito de Carolina, Dr, Erivelton (foto abaixo), se reelege com larga vantagem em relação aos demais pré-candidatos.

No quadro espontâneo (aquele que o eleitor cita o nome de sua preferência sem olhar listas) o prefeito é apontado por 36% dos eleitores do município contra 8% para Jaime Pipes. Na estimulada (quando é oferecido os nomes aos eleitores), Dr. Erivelton tem 45% contra 20% dados para Jaime Pipes, que aparece em segundo lugar.

O prefeito é apontado ainda com o menor índice de rejeição em relação aos outros supostos concorrentes e sua gestão é aprovada por 65% da população. Confira os cenários abaixo:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Comandante da Polícia Militar do Maranhão garante apoio às eleições 2020

Os desembargadores Cleones Cunha, presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, e Ribamar Castro, membro substituto, receberam, na tarde desta quarta, 21 de agosto, no gabinete da presidência, o comandante da Polícia Militar, coronel Ismael Fonseca, que esteve na sede do órgão para uma visita de cortesia.

Durante o encontro, as autoridades conversaram sobre fatos de eleições passadas, agradeceram o apoio que a Polícia Militar sempre dá à Justiça Eleitoral, reforçaram as garantias que o recadastramento biométrico de eleitores proporciona, tornando o processo eleitoral ainda mais seguro e democrático, entre outros.

O desembargador Cleones Cunha aproveitou ainda para informar ao comandante que, até dezembro de 2019, todos os eleitores do estado estarão biometrizados.

Já o comandante afirmou o apoio irrestrito da instituição para que o pleito de 2020 transcorra com normalidade.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Rubens Júnior é o candidato de Flávio Dino, mas os aliados querem Osmar Filho

O deputado federal licenciado, Rubens Júnior (PC do B), é hoje o nome escolhido pelo governador do Maranhão para disputar a Prefeitura de São Luís. É hoje, vejam bem. Ocorre, porém, que a ampla maioria dos aliados de Flávio Dino prefere o presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho.

Dois anos depois de eleito para comandar pelo primeiro mandato o Estado, Flávio Dino não interferiu na eleição municipal de São Luís em 2016. Apoiou firmemente a reeleição de Edivaldo Holanda Júnior que, até no início do ano do pleito, estava com baixos índices de aprovação e não aparecia entre os primeiros colocados.

Agora, ainda em 2019, o governador não deu sinais claros, mas ao amigos mais próximos insinua que vai de Rubens Júnior para suceder Holadinha. Porém, terá duro trabalho para convencer os aliados a mudar de nome. Eles, em sua maioria, querem o presidente da Câmara Municipal de São Luís como candidato.

A começar pelos vereadores da capital. Mais de 20 vereadores estão inclinados a apoiar Osmar Filho. Da bancada governista na Assembleia Legislativa, a maioria vai com o presidente da Câmara.  Dos deputados federais, boa parte dos aliados de Flávio Dino quer Osmar.

O maior cabo eleitoral de São Luís é o prefeito Edivaldo Holanda, que vai iniciar o programação de recuperação asfáltica da ilha e voltar a ser forte. O partido de maior militância na capital, o PDT, já fechou questão em torno do nome de seu filiado, inclusive o senador Weverton Rocha.

Portanto, Osmar Filho deve aos poucos surgindo em  melhor posição nas pesquisa até o final do ano e arrancar já nos quatros  primeiros meses de 2020.

É só aguardar e conferir depois!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Pesquisa aponta vitória de Iolanda para a Prefeitura de Pedro do Rosário; candidata tem menor rejeição

Se a eleição para a Prefeitura de Pedro do Rosário fosse realizada hoje, a pré-candidata Iolanda venceria tranquilamente o pleito. É o que mostra levantamento feito pelo Pop-Exata Instituto de Pesquisa. Além de ganhar nos cenários estimulado e espontâneo, Iolanda tem o menor índice de rejeição entre os demais. A preferida nas pesquisa na foto abaixo com os deputados federal Fufuca e estadual Thaiza.

No cenário espontâneo, quando ao eleitor não é mostrado a relação dos candidatos, Iolanda é apontada pela maioria dos entrevistados como a próxima prefeita eleita em 2020.  Já no cenário estimulado, aquele em que é mostrado a lista dos candidatos, Iolanda também vence dos seus opositores.

No quesito rejeição, a pré-candidata aparece com o menor índice de rejeição. Para que se tenha ideia, Iolanda tem apenas 9,70% de rejeição, contra 42% dados para o atual prefeito Raimundo Antônio e 17% para Toca Serra. Em confronto entre Iolanda e o atual prefeito, a vitória dela é maior ainda, como mostra o cenário abaixo:

A pesquisa foi realizada entre os dias 10,11 e 12 de junho deste ano e ouviu 206 eleitores na zona urbana e rural do município de Pedro do Rosário, com margem de erro máximo de 3% para mais ou para menos.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

“Nossa pré-candidatura está firme e forte” , afirma Osmar Filho

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho (PDT), afirmou nesta quarta-feira (31), durante entrevista concedida ao programa Ponto e Vírgula, da Rádio Difusora FM, que sua pré-candidatura a prefeito da capital continua firme.

“Nosso projeto é coletivo, é um projeto que visa discutir São Luís e apresentar ações que irão contribuir com seu crescimento e desenvolvimento. Nossa pré-candidatura está firme e forte”, disse.

Osmar informou que está dialogando com representantes dos mais variados segmentos da sociedade ludovicense e também da classe política – inclusive com outros pré-candidatos do campo governista.

De acordo com ele, o objetivo é copilar as reivindicações e apresentar compromissos que irão embasar o seu plano de governo que será apresentado no momento certo.

O pedetista afirmou que está intensificando suas ações nas comunidades e perante a classe política.

Informou também que o seu grupo político oficializará a sua pré-candidatura em um grande ato que ocorrerá neste segundo semestre.

Osmar Filho agradeceu o apoio que vem recebendo do senador Weverton Rocha, presidente estadual do PDT; vereadores; e lideranças comunitárias de várias regiões da capital.

“Nosso grupo é forte e unido. E como disse, temos um projeto coletivo de governo para São Luís”, finalizou.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

É hora de Osmar Filho colocar o bloco nas ruas para ser confirmado candidato do PDT em São Luís

O presidente da Câmara Municipal de São Luis, Osmar Filho (PDT), vem conseguindo se consolidar junto aos principais lideres da capital e do seu partido, o PDT, para concretizar seus projeto de disputar a sucessão do prefeito Edivaldo.  Mas só isso não é o suficiente. Afinal, na corrida ele tem ainda uns cinco concorrentes à sua frente nas pesquisas.

Hoje, o presidente da Executiva Estadual do PDT e senador Weverton Rocha alertou que Osmar Filho ou outro pretendente do partido precisam se viabilizar até o final do ano para garantir a vaga de candidato. Ou seja: faz-se necessário subir nas pesquisas.

“Sou de grupo. Temos uma aliança de 16 partidos que merecem ser levados em consideração. O PSB tem o Bira do Pindaré, o DEM o Neto Evangelista. O Osmar Filho já comunicou que é pré-candidato e se até o fim do ano ele conseguir se viabilizar, ele tem partido e será candidato. São Luís é diferente, tem dois turnos, cada um pode fazer sua campanha no primeiro turno e no segundo podemos nos juntar”, avisou Weverton.

Se pegarmos o exemplo do próprio senador na última eleição majoritária, no final de julho de 2017 ele já percorria o Maranhão se apresentando como pré-candidato, portanto  mais de um ano antes do pleito. Chegou no início de 2018 já aparecendo na terceira posição, atrás apenas de Lobão e Sarney Filho. Faltando seis meses da eleição, ele já era o segundo e saiu vitorioso com o maior número de votos já dado a um senador no Maranhão.

Osmar Filho tem hoje a maioria do apoio de seus pares na Câmara Municipal, da militância do PDT, das bancadas estadual e federal alinhadas ao governo Dino e dos dois senadores. Tem a faca e o queixo no prato para se viabilizar.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

“Sou sim pré-candidato a vereador de Pinheiro”, declara o apresentador Wellington Sérgio.

O apresentador da cidade de Pinheiro, Wellington Sérgio, disponibiliza seu nome à população pinheirense para pleitear uma vaga no legislativo local.

Detentor do programa Repórter Cidadão, Wellington se destaca no jornalismo local, tendo como marca do seu trabalho a veracidade da notícia e a seriedade dos fatos, requisitos que o levaram a ganhar por vários anos o título de melhor apresentador de Pinheiro.

No ar há mais de 10 anos, seu trabalho é reconhecido por todos os profissionais da área e também pela população em geral.

Com todo esse respaldo perante a sociedade o jovem apresentador e agora político, decidiu disputar as eleições municipais de 2020, concorrendo a vaga de vereador da Princesa da Baixada.

“Sempre trabalhei em prol da população, no meu programa busco sempre ajudar meu próximo, e por isso decidir levar meu nome para a avaliação popular, sou sim pré-candidato a vereador da minha cidade e buscarei esse mandato para ajudar ainda mais esse povo carente. Recentemente assumir a responsabilidade de presidir a comunidade do Residencial Coqueiros e vir a necessidade de lutar e buscar melhorias para aquela localidade. Já recebi vários apoios para essa jornada, empresários e o prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio, estão me incentivando e acreditando nesse meu novo projeto. Prometo para a população de Pinheiro que, se eleito for, não decepcionarei nenhum e serei um exímio representante do povo”, declarou Wellington Sérgio.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Biometria será obrigatória em mais 10 municípios maranhenses em breve

Meta da atual gestão é biometrizar todos os eleitores maranhenses até maio de 2020

Os eleitores de Governador Eugênio Barros, Senador Alexandre Costa, São Domingos do Maranhão, Graça Aranha, Fortuna, Governador Luiz Rocha, Bernardo do Mearim, Trizidela do Vale, São Raimundo do Doca Bezerra e São Roberto serão recadastrados biometricamente de forma obrigatória nos próximos meses. Termo de cooperação com este fim foi assinado por prefeitos e Tribunal Regional Eleitoral na tarde desta segunda, 25 de março.

Ao Regional cabe ceder os equipamentos de informática, dar suporte técnico e operacional, capacitar os servidores cedidos para a atividade, dar material de consumo e de limpeza, promover a divulgação e adequar as instalações elétricas e lógicas dos locais cedidos pelas Prefeituras.

Já as prefeituras se comprometem em ceder espaço para instalação do posto de atendimento da justiça eleitoral, além de pessoal, conservar pela limpeza do posto, vigilância, link de internet, mobília e apoio à divulgação.

Durante reunião realizada na sede do TRE, os desembargadores Cleones Cunha e Tyrone Silva, presidente e corregedor, respectivamente, acompanhados do diretor-geral André Menezes, pediram colaboração efetiva dos presentes quanto à implantação da biometria obrigatória.

O desembargador Cleones Cunha alertou que o eleitor que não realizar o recadastramento biométrico obrigatório terá o título cancelado, motivo pelo qual pediu apoio para estimular os eleitores a comparecerem à ação, visto que no ano que vem é de eleição municipal e nenhum dos presentes gostaria de perder número de eleitorado.

Por sua vez, o secretário de Tecnologia da Informação, Gualter Gonçalves, explicou como acontece o processo de identificação biométrica do eleitor e como é feita, na prática, a parceria entre Prefeituras e o Regional.

Vale lembrar que atual meta da gestão é biometrizar todos os eleitores maranhenses até maio de 2020.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.