R7

Segundo Abraham Weintraub, a Polícia Federal investigará o problema que causou a indisponibilidade de serviços como ProUni, Fies e o Sistema Presença

Weintraub afirma “ter indícios de sabotagem” no MEC
Gabriel Jabur/MEC – 04.07.2019

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou na manhã desta quinta-feira (8) que serviços oferecidos pelo o MEC (Ministério da Educação) foram afetados nos últimos dias devido a sabotagem no sistema.

Segundo o ministro, os “fortes indícios” foram encaminhados à Polícia Federal que conduzirá as investigações.

De acordo com o MEC, foram afetados o ProUni (Programa Universidade para Todos), o Fies (Financiamento Estudantil) e o Sistema Presença, responsável pelo pagamento do Bolsa Família. “Vamos prorrogar os prazos e o número de dias que for necessário para que haja atualização do sistema e para que ninguém saia prejudicado”, afirmou Antonio Paulo Vogel, Secretário Executivo do MEC.

Vogel também afirmou que “há fortes indícios de sabotagem” que “causaram a indisponibilidade dos serviços nos últimos dias”. No entanto, o Secretário não informou quais seriam os problemas, nem um prazo para resolvê-los.

Questionado sobre o contingenciamento de R$ 349 milhões no orçamaneto e o bloqueio dessa verba que seria destinada à produção, compra e distribuição de livros e material didático, o ministro responsabilizou o governo passado pela crise e afirmou que o cronograma de 2020 não será afetado.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.