Uma contratação milionária realizada entre a Prefeitura de Codó e a empresa Adm. Médica LTDA-ME chamou muita atenção. O cheiro de irregularidade se encontra em todos os procedimentos realizados para a contratação. Além de ficar claro que a empresa contratada não tem a mínima estrutura, a mesma é de propriedade de familiares de Dr. Junior (foto abaixo), diretor clínico do Hospital Geral Municipal de Codó, e foi feito sem licitação. 

Segundo o governo municipal de Codó, o contrato tem como objetivo o credenciamento de empresas para prestação de serviços médicos de natureza ambulatorial de clinica básica e especializada, pré-hospitalar para executar ações de saúde nas unidades de saúde do município.

A empresa ADM Médica LTDA já tem um histórico suspeito com atuações em outros municípios do Estado do Maranhão. Em abril de 2017, o Município de Pinheiro (MA) celebrou contrato n.º 050/2017 para Contratação de pessoa jurídica, através de credenciamento, prestação de serviços médicos, ambulatorial e de atendimento móvel de urgência para operacionalizar executar ações de saúde nas Unidades de Saúde após procedimento de CREDENCIAMENTO nº 001/2017. O valor do contrato foi de R$ 33.786.526,56 (trinta e três milhões, setecentos e oitenta e seis mil, quinhentos e vinte e seis reais e cinquenta e seis centavos).

Nesta época já havia suspeita que a referida empresa era apenas de fachada, sem sede, e sem a mínima condição técnica de prestar serviços à municipalidade. A empresa tinha localização no Estado do Piauí, na Avenida Miguel Rosa, 4827, bairro Macaubá. Porém, no local funcionava uma oficina auto elétrica e os proprietários não tinham conhecimento de nenhuma empresa de saúde funcionando naquele endereço.

Na gestão da ex-prefeita Tereza Murad, em Coroatá, de 2013 a 2016, a empresa ADM Médica abocanhou um contrato superior a R$ 16 milhões com o mesmo objetivo suspeito. Em todas essas prefeituras o médico Dr. Junior prestou serviços e tinha forte ligação com seus gestores. Na eleição de 2016 teve o apoio da Prefeita de Coroatá, Tereza Murad e seu marido, Ricardo Murad; e nas eleições de 2016, Dr. Junior apoiou a esposa do prefeito de Pinheiro, Thaiza Hortegal, para deputada estadual.

Agora foi a vez da Prefeitura de Codó, que em um processo de dispensa de licitação contratou a empresa ADM. MÉDICA LTDA por exatamente R$ 15.923.606,88. (quinze milhões novecentos e vinte e três mil seiscentos e seis reais e oitenta e oito centavos), Contrato nº 20190282. A empresa agora está localizada em novo endereço, desta vez na cidade de Peritoró, em um pequeno espaço de 04 metros quadrados que tem apenas uma placa com a identificação e nenhum sinal de funcionamento, característica de uma empresa de fachada.

O mais estranho é que a empresa tem entre seus sócios a esposa de Dr. Junior, Samira Raquel Martins da Silva; uma sobrinha de nome Marina Amanda Vieira da Silva Cutrim; e seu primo, Victor Hugo Pinho da Silva Pereira, uma espécie de braço direito do médico, que costuma postar fotos em redes sociais ostentando riquezas.

Outra observação que chama a atenção é justamente o valor do capital social da empresa de apenas 50 mil reais, o que é considerado muito baixo para os valores milionários contratados. Por outro lado, Dr. Junior tem um cargo de direção e confiança no Município de Codó, e justamente na saúde, o que impediria a contratação da empresa de seus familiares neste caso.

Dr. Junior foi candidato a prefeito de Peritoro em 2016, sendo derrotado pelo atual prefeito, Padre Jozias. Desde então o médico vem usando uma enorme estrutura de saúde na cidade, fazendo sua pré-campanha para a eleição do próximo ano. Pelo que se observa a estrutura da saúde de Codó deverá estar sendo usada para esse objetivo.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.