Blog do Daniel Matos

O empresário Luís Rebelo, dono da concessionária marítima Bom Jesus, do Pará, que alugou a balsa adaptada como ferryboat para operar na travessia entre São Luís e a Baixada Maranhense, partiu com tudo para cima do também empresário Antônio Celso Sganzerla, proprietário da Celte Navegação, contratada pelo Governo do Maranhão em processo suspeito, marcado por inadequações, arbitrariedades e sem a mínima transparência.

Carcaça da embarcação pertencente à empresa Bom Jesus, cujo proprietário acusa dono da Celte Navegação de golpe

Em um áudio ao qual o blog teve acesso, Luís Rebelo manda um recado indignado a Celso, que o teria enganado com a promessa de que alugaria a balsa e agora propõe pagar R$ 50 mil pela cessão da embarcação, valor prontamente recusado por ser considerado irrisório diante do objeto negociado.

Utilizando linguajar extremamente agressivo, o empresário do Pará não só rejeitou a proposta de R$ 50 mil, como acusou o dono da Celte Navegação de aplicar-lhe um golpe. Isso porque o combinado inicialmente foi de que a empresa de Celso utilizaria fotos da balsa para anexar ao processo licitatório que tramitou na Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) e, caso ganhasse o contrato, alugaria a embarcação a uma quantia muito superior aos R$ 50 mil agora ofertados. Mas fontes revelaram que o que o empresário pretendia mesmo era conseguir a prorrogação por mais 90 dias do contrato milionário firmado com o governo maranhense, ainda na gestão de Flávio Dino.

Artimanha

Acontece que a oferta se tratava apenas de uma jogada. Na verdade, a Celte manteve a balsa, à época apenas uma carcaça, pois ainda estava em construção, por dois meses em seu estaleiro, no Pará. Enquanto isso, tentou reformar ferryboats da Serviporto, que está sob intervenção do governo estadual, apontado como cúmplice na trama ardilosa.

O empresário Luís Rebelo garantiu que o golpe que alega ter sofrido não ficará impune, o que acirra ainda mais a polêmica e torna o desfecho imprevisível.

Clique e ouça:

Embarcação José Humberto começa a operar

A embarcação José Humberto, que sempre navegou apenas em águas fluviais e foi reformada, pintada e adaptada para atravessar a Baía de São Marcos, na rota entre os terminais aquaviários da Ponta da Espera, em São Luís, e do Cujupe, em Alcântara, começou a transportar passageiros e cargas nesta terça-feira (28).

Logo ao amanhecer, um vídeo propagado em aplicativos de mensagens mostrou a embarcação fazendo sua primeira viagem, após várias semanas de entraves burocráticas e suspeitas quanto a eficiência e a segurança da mesma para operar como ferry boat.

A MOB não emitiu qualquer comunicado anunciando o início da operação da embarcação. A aceitação do novo meio de transporte aquaviário junto aos passageiros e transportadores de cargas ainda não foi tornada pública.

Assista:


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Um dia histórico para as mulheres tuntuenses. Nesta última segunda-feira (08), foi realizada a assinatura do ...
Leia Mais
Atendendo solicitação do Ministério Público do Maranhão, feita em Ação Civil Pública, a Justiça condenou o ...
Leia Mais
Neste final de semana, mais um vereador de Paço do Lumiar declarou apoio ao deputado Glalbert ...
Leia Mais
O  Blog do Neto Cruz divulgou um acidente ocorrido em uma rodovia maranhense, nesta segunda-feira (8), ...
Leia Mais
Em mais um bate-papo descontraído o prefeito Luciano conversou com a população de Pinheiro, através de ...
Leia Mais
Um assalto cometido na manhã desta terça-feira (09) na cidade de Rosário, no Maranhão, terminou com três ...
Leia Mais

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.