A carência de professores nas salas de aulas da rede municipal de ensino em São José de Ribamar continua sendo um problema que, pelo visto, não desperta o interesse do prefeito e médico Doutor Julinho.

Em agosto, Julinho mandou fazer um seletivo de títulos para a contratação de 342 professores aprovados e ainda criou um cadastro de reserva de 342, com a contração imediata dos primeiros, conforme determina o edital.

4 mil pessoas se inscreveram e cada uma pagou a taxa de R$ 100 para a Fundação Sousândrade , tendo algumas tomado dinheiro emprestado. Porém, até hoje, terça-feira, 21 de setembro, ninguém foi chamado até agora, embora existam escolas precisando com urgência de até 4 professores.

Para piorar, o prefeito desistiu das aulas presenciais e adotou o sistema remoto nas salas das escolas da rede municipal de ensino, alegando que só voltará ao normal quando 60% da população estiverem vacinadas.

Em várias cidades as aulas presenciais foram retomadas normalmente, com todos os professores vacinados, assim como boa parte de adolescentes. Só para ficar em um exemplo: São Pedro dos Crentes, apesar da pandemia, nunca fechou as portas das escolas.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.