Na manhã desta terça (28), o deputado estadual Wellington do Curso utilizou a tribuna para denunciar as supostas fraudes ocorridas no processo de licitação do Ferry-boat. De acordo com a denúncia, uma empresa paraense chamada CELTE NAVEGAÇÃO apresentou a maior oferta no processo de licitação para exploração dos serviços de travessia e não possui as embarcações exigidas, mas, mesmo assim foi a vencedora da licitação.

Foto Divulgação

Ainda durante seu pronunciamento, Wellington questionou o motivo da empresa ter vencido a licitação sem preencher os requisitos e afirmou que irá cobrar esclarecimentos do Governo do Estado e acionar o Ministério Público para que investigue as possíveis irregularidades.

Recebemos diversas denúncias sobre possíveis fraudes e irregularidades no processo de licitação para concessão do serviço travessia do Ferry-boat. Segundo as denúncias, uma empresa paraense que não preenche nenhum requisito estabelecido para executar o serviço venceu a licitação, mesmo oferecendo a proposta de maior valor. Essa empresa não possui sequer o mínimo de 4 embarcações e mesmo assim ganhou a licitação, ficando claro que estão ocorrendo fraudes e ilegalidades nesse processo. Então, por qual motivo essa empresa ganhou o processo licitatório? Quem está sendo beneficiado por essas irregularidades na licitação do ferry-boat? Iremos cobrar esclarecimentos do Governo do Estado e acionar o Ministério Público para que investigue supostas fraudes ocorridas, pois a população não aguenta mais o péssimo serviço prestado na travessia do ferry-boat, que deveria melhorar com a licitação, mas que está servindo apenas para beneficiar aliados políticos”, disse o deputado estadual Wellington do Curso.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.