Luciana Campos Santos, de 37 anos, estava grávida e foi morta na tarde desta segunda-feira (3) com um tiro na cabeça, sem chance de se defender. Ela é a 21ª mulher vítima de feminicídio no Maranhão, somente este ano.

Luciana foi morta com um tiro na cabeça

O suspeito do crime, que ocorreu no bairro Maiobão, em Paço do Lumiar, na Grande São Luís, é o ex-companheiro dela, identificado como Francisco Gomes, que se passava por sargento da Polícia Militar e agora encontra-se foragido.

Luciana, assim como dezenas de mulheres, entra para a estatística de mortes brutais femininas em decorrência de violência doméstica praticada por algum familiar ou laço afetivo por ciúmes ou por seus parceiros não aceitarem a separação.

No ano passado, 60 mulheres foram mortas no Maranhão, vítimas de feminicídio. Este ano, esta marca pode acabar sendo ultrapassada haja vista que em menos de cinco meses, 21 casos já foram registrados no Estado.

No país, pelo menos cinco mulheres foram assassinadas ou vítimas de violência por dia em 2020 segundo dados da Rede de Observatório da Segurança divulgados no mês de março de 2021.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.