Segundo o site O Informante, o carro usado na morte do publicitário Diogo Costa, sobrinho-neto do ex-presidente, José Sarney, o Fiat Argo vermelho, foi tomado de assalto no sábado, 13 de junho, nas proximidades do Barramar.

O assassino Raimundo Cláudio Diniz, confessou que atirou em Diogo depois de levar um soco no peito.

Na Delegacia de Homicídio, Diniz contou em depoimento, que passou com o Argo próximo ao portão de entrada do condomínio onde morava Diogo Costa, no momento em que o publicitário vinha saindo com seu veículo. Ele disse que não houve batida, que teve o veículo perseguido e interceptado em frente ao antigo Por Acaso. Segundo o assassino, Diogo teria descido do veículo se aproximou do Argo vermelho, dando socos no vidro lateral do motorista e que teve o peito atingido por um soco.

Diniz contou também que pegou a arma de um dos dois comparsas e atirou no pescoço do publicitário, que morreu no local.

A denúncia do carro tomado de assalto no Barramar foi feita no Programa da Rádio Mirante Am, comandado pelo vereador Marcial Lima. Porém, o caso do desaparecimento do carro não foi investigado.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.