Quando matam, sequestram, estupram, assaltam ou agridem mulheres, e podem contratar bons advogados, os criminosos já sabem que terão tempo curto na cadeia, com possibilidade real de sair impunes. Essa é a certeza dos que praticam os crimes. Ontem, em depoimento, o assassino Fernando Veiga (foto abaixo entre os policiais), que matou músico José de Jesus Menezes dos Santos Júnior em São Luís, disse aos delegados que não tinha arrependimento do crime cometido. 

Mais conhecido por “Fernandinho dos Perfumes”  o assassino matou o músico em dezembro do ano passado e fugiu. Preso na segunda-feira na cidade de Itaituba, no Pará, estava morando na casa do pai, que é secretário de Transportes naquele município, que montou um depósito de bebida para o filho.

O assassino vivia bem, frequentando as altas rodas, indo a cinemas tranquilamente. Ele chegou quarta-feira e durante depoimento disse não estar arrependido do que fez. Foi transferido para o presídio de Pedrinhas, podendo voltar às ruas em pouco tempo. E, quem sabe, pronto para fazer uma nova vítima.

Veja abaixo o protesto dos familiares e amigos da vítima quando olharam o assassino:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.