ASSIM QUE É

Dentre os cerca de 30 navios que estão fundeados nas costas de São Luís, aguardando autorização para atracarem no Complexo Portuário de São Luís, três deles são provenientes da Índia e estão passando ou vão passar por inspeção para saber se há tripulantes a bordo com covid-19 e, em caso positivo, se se trata da variante indiana.

Foto: Reprodução

Desde o último dia 13, um marujo do navio Shandong Da Zi, de bandeira de Hong Kong, encontra-se hospitalizado em São Luís, com diagnóstico de covid-19, tendo sido constatado que se trata da cepa inicialmente identificada na Índia. O Shandong Da Zi não provinha daquele país asiático, mas a tripulação contratada na África do Sul é composta em sua maioria por indianos.

Desta vez, os navios provêm diretamente de portos da Índia. São eles: o Semirio, que chegou ontem, 24, à área de fundeio de São Luís; o Mariperla (dia 19); e o Hannes Oldendorff (dia 15). Eles navegam sob as bandeiras das Ilhas Marshall, Malta e Portugal, respectivamente. Todos os três são transportadores de minério. Até o momento, as autoridades sanitárias maranhenses não se pronunciaram sobre o caso.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.