Um irmão de um deputado estadual do Médio Mearim foi citado na carta feita por Mariano Santos (foto abaixo), que recorreu ao suicídio em Teresina em 12 de abril deste, como um dos integrantes da máfia que desviou recursos de um hospital daquela região maranhense.

A carta, que encontra-se em poder da Polícia Civil do Piauí, não foi revelada na sua totalidade por causa do segredo de Justiça.

Porém, o Blog do Luis Cardoso obteve informações seguras de que em um dos trechos, o irmão do parlamentar é citado por desvio de fabulosas quantias, mas não foi arrolado na operação “Pegadores” da  Polícia Federal que levou à prisão funcionários influentes da Secretaria de Saúde, como Mariano Santos e Rosângela Curado, além de vários outros.

O médico citado tem empresa de pagamentos de colegas que trabalham no estabelecimento regional, assim como posses elevadas não condizentes ao seu salário.

Além disso, o cirurgião plástico acumula funções em outras hospitais do interior do Maranhão.

Estranho suicídio hoje de médico operador do esquema que desvio R$ 18 milhões da Saúde do Maranhão

“A culpa não pode ficar só comigo”, diz em carta médico que recorreu ao suicídio ontem

Desvio de dinheiro da Saúde: veja a relação das pessoas e empresas que tiveram as contas e os valores bloqueados

Operação da PF apurou desvio de recursos da Saúde do Maranhão em R$ 18 milhões

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.