Por G1MA

Joel Mistokles é conhecido como o ‘cantor dos ônibus’ e realizou seu sonho nesta segunda-feira (18), recebendo homenagens de alunos e professores.

A manhã desta segunda-feira (18), Dia do Médico, representou a concretização de um sonho para um jovem, que é exemplo de perseverança e superação de barreiras sociais e econômicas para atingir os objetivos de vida (assista o vídeo).

É o caso de JoelMistokles Luis da Silva de Macedo Vale, de 33 anos, mais conhecido como ‘Joel Mistokles’, morador do bairro São Bernardo, periferia de São Luís, e que agora pode ser chamado de médico, seu grande sonho.

Cantando nos ônibus, Joel Mistokles conseguiu realizar o sonho de ser médico — Foto: Arquivo pessoal

A conquista veio após sete anos anos de luta que envolve o desafio de dar sustento à esposa e filhos, a falta de recursos para pagar a faculdade, e ainda levar e esperança às pessoas por meio da música, dentro dos ônibus da capital maranhense.

Sempre tive o sonho de ser médico e lutei por esse sonho com a ferramenta que eu tenho, que é a música. Nunca foi fácil. Eu e minha esposa sempre tivemos dificuldade, tínhamos nosso filho para cuidar… mas eu não desisti. Quando finalmente passei para medicina, eu já cantava nos ônibus. Então vendia o CD nos coletivos, o material que eu tinha às vezes, cabo, carregador, película de celular… porque quando a gente tem um sonho, luta com o que tem”
— Joel Mistokles, o cantor dos ônibus

Sonho realizado no Dia do Médico

A cerimônia de colação de grau nesta segunda contou com a presença de amigos, familiares, professores e alunos que acompanharam as batalhas que Joel travou durante o curso. O aluno foi um dos mais aplaudidos e reverenciados.

“Eu sei de sua história. Eu sei de tudo o que você passou para estar aqui hoje. E eu te reverencio em nome de todos os que estão aqui presente para mostrar que sonhar não é proibido. E eu te parabenizo, Doutor”, declarou a professora e enfermeira Cianna, coordenadora da colação dos alunos de medicina.

Trajetória de vida

Em 2016, a TV Mirante contou um pouco da história do jovem cantor Joel Mistokles (veja vídeo acima), que naquela época ainda estava no início do curso de medicina, e ainda sob o desafio de pagar os materiais do curso, e sustentar a família.

“A gente levantava de manhã cedo, 4… 6 horas da manhã para fazer beiju, cuscuz de arroz, de milho, bolo de milho… vários tipos. E vendia café da manhã na porta de casa antes de ir para a faculdade. Ela [minha esposa] ficava em casa, cuidando do bebê. E quando eu voltava da faculdade, ainda dava ‘tempo’ de vender churrasquinho, eu e ela também, para complementar a renda de casa”, disse Joel.

A ideia de cantar nos ônibus surgiu quase por acaso. Segundo Joel, ele já cantava na igreja e realizava trabalho de evangelização, mas foi em um momento de angústia, em janeiro de 2014, que ele percebeu que poderia usar seu dom para levar esperança às pessoas e ainda realizar o próprio sonho.

“Houve um dia que eu estava triste porque faltavam as coisas em casa. Então eu estava em um ônibus e comecei a cantar como se eu tivesse dentro do meu quarto. As lágrimas vieram para o meu rosto, cantei como se estivesse cantando para o meu próprio Deus. E quando eu passei a catraca, percebi que algumas pessoas estavam chorando dentro do ônibus. Então eu pensei: Isso só pode ser Deus. Não é o Joel. Então eu entendi que era ali, no ônibus, que eu deveria começar a cantar”

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.