A Assembleia Legislativa do Maranhão realizou, nesta terça-feira (30), no Plenário Deputado Nabig Haickel, sessão solene em comemoração ao Dia Nacional da Mulher. O evento, de iniciativa da procuradora da Mulher na Assembleia, deputada Helena Duailibe (Solidariedade), foi presidida pelo deputado Vinícius Louro (PR).

Na abertura, o Hino Nacional Brasileiro foi interpretado no idioma Tupi Guarani pela índia Djuena Tikuna. Em seguida, Helena Dualibe agradeceu ao deputado Vinícius Louro por presidir a sessão, bem como aos demais convidados.

A deputada destacou a importância da sessão solene, que reuniu representantes de vários segmentos que se dedicam à causa da mulher. “Essa sessão é muito importante, porque nós temos representantes de todos os segmentos e estamos tendo a oportunidade de destacar os números atuais relativos à presença da mulher na sociedade. Falamos do quadro que nos assusta muito,  que é a questão da desigualdade no campo de trabalho. Somos a maior força e, muitas das vezes, trabalhamos de forma igual, mas ganhamos menos. Outro assunto que também tratamos aqui diz respeito à violência”, afirmou a deputada.

Segundo a deputada Helena Duailibe, o atual movimento feminista no Maranhão é muito bem organizado, tendo uma atuação marcante no Fórum das Mulheres e nos Conselhos da Mulher (estadual e municipal). “Aqui no Maranhão, presencia-se uma realidade muito importante: todos estão trabalhando de mãos dadas. Aqui, todas as mulheres estão unidas  em prol de uma única causa, diferente dos outros estados do país”, acentuou Helena Duailibe.

“Estou muito feliz em participar desta sessão solene e, principalmente, de perceber que a Procuradoria da Mulher cresceu muito com a sua presença. Nós estamos muito bem representadas”, elogiou a secretária estadual da Mulher, Ana Mendonça, parabenizando Helena Duailibe pelo seu trabalho.

Ana Mendonça também destacou a pouca participação a mulher na política. “Precisamos mudar esse caminho. Parabenizo o presidente Othelino Neto, que enxergou a igualdade de gênero com a presença das mulheres na Mesa Diretora, pois, para nós, é importante esse espaço, onde podemos participar e decidir os melhores rumos para o nosso Maranhão”.

Coronel Maria Augusta, comandante de Segurança Comunitária da PM e coordenadora estadual da Patrulha Maria da Penha, agradeceu o convite e disse que faz questão de estar sempre presente nos eventos realizados no Legislativo estadual. “Agradeço o convite e faço questão de vir a esta Casa, principalmente em um evento direcionado às mulheres. Nessa data em que se comemora o Dia Nacional da Mulher, é muito bom que nós estejamos unidas em prol das mulheres”, disse.

“É um momento de muita alegria  e de honra para nós, para  a nossa classe, porque, graças a Deus,  a mulher hoje é detentora de um conceito extraordinário na sociedade, sobretudo pela grande colaboração que ela tem dado  nesse sentido como mulher, como mãe, como amiga e como esposa. A mulher ocupa um lugar merecedor do destaque do respeito e consideração de todos”, completou a ex-deputada Graça Melo.

Empreendedorismo

A diretora do Sebrae no Maranhão, Raquel Jordão, afirmou que  a mulher tem conquistado uma posição de destaque  a nível internacional e que o Maranhão tem bons indicadores, no que diz respeito à presença das mulheres nos negócios. Ela destacou o crescimento do empreendedorismo feminino, principalmente no Maranhão.

“A nossa missão no Sebrae é fomentar o empreendedorismo  e sempre fizemos isso em todos os segmentos. Nós estamos, inclusive, com um projeto voltado para o empreendedorismo feminino que terá início agora no mês de maio”, disse, elogiando a deputada Helena Duailibe pela realização da sessão.

O evento contou ainda com a presença da secretária municipal da Mulher, Betânia Cantanhede; da professora, bióloga e presidente do Conselho Estadual da Mulher no Maranhão, Lúcia Gato; da diretora da Casa da Mulher Brasileira, Susan Lucena, e da chefa do Departamento de Autonomia Econômica da Mulher, Rebeca Alexandre.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.