O que seria uma greve de advertência de 24h pelos trabalhadores que fazem a coleta de lixo em São Luís, chega hoje ao seu terceiro dia, deixando um cenário horrível nas ruas, praças e avenidas.

Considerado o “Prefeito Saúde” por causa da boa campanha de vacinação contra a covid-19, Eduardo Braide não esboça uma reação para evitar que a cidade seja tomada por sujeira.

Além do lixo espalhado pelas calçadas, causa nojo aos moradores e transeuntes o aspecto sujo, com ratos e baratas convivendo mais perto da população. O “prefeito Saúde” precisa entender que acúmulo de lixo leva doenças, sendo algumas até mortais.

São 1.100 garis que cruzaram os braços querendo receber a diferença de reajuste salarial devidos para a categoria. Foram três negociações e nenhuma delas cumprida pela empresa São Luís Ambiental. Os donos alegam que a prefeitura não cumpriu sua parte, já na gestão do “Prefeito Saúde”.

Em se tratando de greve, o político Braide não sabe lidar com as manifestação legítimas dos trabalhadores. Foi assim na greve do rodoviários, dos professores e agora a dos garis. Se não atender os pleitos dos trabalhadores da limpeza, a exemplo dos rodoviários que durou 12 dias, é melhor pedir o chapéu e ir para outra cidade. E fora do Maranhão.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.