O Ministério Público do Consumidor já identificou vários problemas na construção de cinco condomínios entregues pela Cyrela em São Luís. Além de destruir o sonho do imóvel próprio, graves defeitos, como os constantes vazamentos de gás, infiltrações, revestimento, sistema elétrico, hidráulico, o risco de explosão e desabamentos.

A construtora chegou ao Maranhão apresentando um certificado da maior e melhor do país e escondeu as inúmeras reclamações dos proprietários dos imóveis pelo Brasil. Aqui, estima-se que ao menos 4 mil proprietário foram lesados.

O trabalho do MP reforçou na Assembleia Legislativa um pedido de instalação de uma CPI (foto abaixo da reunião com condôminos) para investigar as várias falhas críticas nos condomínios Jardim Toscana e Jardim Provence no bairro Altos do Calhau. Nestes, os moradores tiveram que deixar os apartamentos por causa do vazamento de gás e os riscos da explosão.

Outros condomínios como Vitória, no bairro Forquilha e Pleno Residencial no bairro Jaracati, Farol da Ilha, no bairro Ponta D’areia, apresentaram os mesmos problemas, colocando em dúvida a capacidade técnica da construtora, que, pelo visto, veio ficar mais rica às custas dos sonhos dos maranhenses, que virou pesadelo. Nem mesmo o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para correção de falhas,  a Cyrela cumpriu com o Ministério Público.

O deputado Zé Inácio (PT) autor da criação da CPI pediu o apoio dos colegas para investigar a construtora. “Essa empresa está apenas enriquecendo à custa dos maranhenses e peço apoio dos parlamentares para instaurar a CPI, e responsabilizar civil, criminalmente a empresa e os representantes dos órgãos que licenciaram os empreendimentos. A situação é gravíssima, e vai além da relação de consumo entre moradores e a Cyrela, que está destruindo o sonhos de várias famílias”.

Ontem à noite, sexta-feira, dia 16 deste, moradores do Pleno Residencial, no Jaracaty, reuniram quando souberam que o condomínio apresenta sérios problemas de vazamento de gás e muitos procuraram outros lugares para dormir. O Corpo de Bombeiros fez uma vistoria e o laudo apontou riscos gravíssimos. Por essa razão, interditou o fornecimento de gás aos apartamentos.

Confira abaixo o resultado da vistoria feita pelo Corpo de Bombeiros:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.