O resultado contrário a que não seja realizado carnaval no interior deve-se ao fato das farras bancadas por prefeituras em detrimento de prioridades como Educação, Saúde e infraestrutura. 67% são contra e apenas 33% a favor, foi o resultado da enquete. O produtor cultural, Renato Dionísio, faz abaixo uma avaliação sobre o assunto. Confira:

Por trás do véu

*Renato Dionísio

Vejo publicado no blog do Luís Cardoso, pesquisa de opinião, mesmo não tendo cunho científico, em que mais de 60% dos internautas, são contra a realização do carnaval, organizados pelas prefeituras, no interior do Estado. Pequenas cidades cujo fundo de participação mensal será consumido totalmente nesta festa. O que querem comunicar a nossas autoridades, do executivo e do judiciário? O que rejeitam?

Claro que é inimaginável que se pretenda impedir, quem quer que seja, de organizar seu bloco e sua festança e, este tipo de manifestação estará presente em todos os rincões de nosso Estado, onde a população de forma própria e autônoma organizará seu rega bofe. Disto ninguém duvide. O que é objeto da pesquisa são os eventos organizados com recursos públicos.

O que talvez esteja conscientemente, ou não, sendo rejeitado é a contratação de bandas a preços que até Deus duvida, a maioria em duplicatas ou divididas para fazer de trouxa até quem não o é. O que provavelmente esteja sendo questionado é a relação custo benefício destes “investimentos”. Afinal pululam, Maranhão afora, escândalos envolvendo a contratação de eventos de toda ordem. Chegando ao absurdo de uma mesma empresa, vencer a “licitação”, para organizar tais festas em até 10 cidades diferentes.

*Poeta, Compositor e Produtor Cultural.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.