O Blog recebeu a denúncia de pessoas que prestaram serviços à Prefeitura e São Luís, realizando testagem de Covid-19 em postos de saúde do Município em Terminais de Integração da cidade que foram dispensadas e não receberam seus pagamentos.

Foto Reprodução

Confira abaixo o que dizem os trabalhadores que receberam calote do prefeito Eduardo Braide.

Por volta do dia 07/01/22 foram selecionados um número pessoas para trabalharem na testagem dos terminais e demais postos.

No dia 08/01/22 foram entregue os documentos que consistiam certificado escolar, número de NIS, conta bancária e etc. Fora assinado um contrato de trabalho temporário.

No dia 10/01/22 todos se apresentaram nos postos e iniciaram as tarefas. O primeiro ponto foi o informe do valor do salário, que seria R$ 1.600,00, pago no dia 10. Foi pago R$ 1.199,00 para os Agentes Administrativos, sem mais. Os descontos não foram para o INSS e nem para lugar nenhum.

No dia 26/02/22, os funcionários contratados receberam um comunicado para se apresentarem na Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS) no dia 03/03/22 sem ser informado o motivo. Ao se apresentarem, todos foram desligados sem nenhum aviso e com a promessa que receberiam o salário no dia 10 e até a presente data (18/03/22) nenhum pagamento foi efetuado.

Todos os dias, os responsáveis pelo RH da secretaria dão um parecer diferente, apenas com a justificativa que “uma hora irá cair” sem o menor comprometimento, tendo sido adiado há 8 dias. Estamos aguardando até a data de hoje sem ter a quem recorrer!! Depois de prestarmos um trabalho com excelência!!”

E agora senhor prefeito? Estas pessoas aguardam seus pagamentos e se prestaram os serviços é por que precisam receber e honrar seus compromissos.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.