O desembargador Milton Fernandes de Sousa aceitou um pedido de habeas corpus feito pelos advogados do cantor Belo, que foi preso ontem, quarta-feira (17) por participar de um show em carnavalesco em local proibido e ainda por cima aglomerou.

O show realizado no dia 13 deste, aconteceu em uma escola pública sem autorização e foi ordenado por uma chefe de facção, que permanece foragido. Três pessoas foram presas, junto com Belo, que teve em sua residência apreendidos R$ 60 mil  em espécie, além de Euros.

Mesmo com a soltura, o cantor vai responder por invasão de prédio público, associação criminosa, crime de epidemia e infração de medida sanitária.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.