Criança que pediu visita de Bolsonaro em hospital é surpreendida

O menino Cassiano Lyra pediu para a mãe um presente quase impossível de receber no Dia da Criança: queria receber a visita de Jair Bolsonaro no hospital onde está internado. E escreveu uma carta ao presidente que a mãe fez chegar até ao chefe da Nação. Confira abaixo o final desse episódio:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Do Piauí, Bolsonaro mira para o Maranhão e diz que vai acabar com a raça cocô do Brasil, numa referência a Flávio Dino

O presidente da República, Jair Bolsonaro, não precisou citar diretamente o nome do governador do Maranhão, Flávio Dino e nem de outros vermelhos, mas a indireta foi clara quando disse ” nas próximas eleições, vamos varrer essa turma vermelha do Brasil”, “acabar com o cocô do Brasil”. E explicou que o cocô “é essa raca de corruptos e comunistas”.

Bolsonaro esteve no Nordeste pela terceira vez em menos de um mês, sendo duas na Bahia e uma hoje no Piauí, onde foi recebido pelo governador Wellington Dias (PT) e sobrevoou o Perímetro Irrigado dos Tabuleiros Litorâneos do Piauí.

O presidente participou da inauguração de uma escola em Parnaíba, que pertence ao Sesc e foi batizada com o nome, com o que não concordou e o nome foi retirado. No aeroporto, em discurso para mais de mil pessoas, o presidente  disse que “nas próximas eleições, nós vamos varrer essa turma vermelha do Brasil. Já que na Venezuela está bom, vou mandar essa cambada para lá. Quem quiser ir um pouco mais para o norte, vai até Cuba. Lá deve ser muito bom também”, disse para uma população que aplaudiu e gritando a palavra “mito, mito, mito!”.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Pra calar a boca dos que querem dividir o Brasil, Bolsonaro é recepcionado na Bahia ao som de ‘Mito’

Com toda a tentativa de impedir o sucesso do evento de inauguração de hoje, terça-feira (23), do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, por parte do Governo petista da Bahia, inclusive tomando medidas extremas como a não permissão da Polícia Militar na segurança ao presidente da República, Jair Bolsonaro foi recebido aos gritos de “Mito!”. 

Então, ficou comprovado que a orquestração para jogar o povo nordestino contra o presidente não gorou êxito e Bolsonaro já garantiu presença em outros estados do Nordeste. Confira abaixo a calorosa recepção:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Em Belém, Bolsonaro causa euforia e gritos: Mito! Mito! Mito!

A chegada do presidente da República em Belém do Pará, mostrou a força de Jair Bolsonaro junto à população daquele estado. Milhares de pessoas compareceram ao ato de entrega de unidades residenciais do ‘Minha Casa Minha Vida’, e de forma eufórica gritavam o nome MITO! MITO! MITO!. Confira no vídeo abaixo:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Movimento em favor do Brasil em São Luís surpreende e concentra mais de duas mil pessoas

Foram mais de duas mil pessoas concentradas na Avenida Litorânea se manifestando em favor da bandeira amarela, da reforma da Previdência, do pacote anticrime, da Lava Toga, em São Luís na manhã deste domingo, dia 26 deste.

Ao contrário da manifestação do dia 15 feita por estudantes, mas reforçada por partidos de esquerda e por muitos chefes de secretarias que exigiram a presença dos funcionários públicos, sob pena de exoneração, na manifestação de hoje foi espontânea. Confira abaixo o vídeo:

Movimentos nas redes em favor de Bolsonaro foi dez maior que a manifestação dos estudantes

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Revista ‘Time’ elege Bolsonaro como um dos 100 mais influentes do mundo

Veja.Abril

Presidente é o único brasileiro a figurar na lista, divulgada nesta quarta-feira

A revista americana Time elegeu o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL), como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo em 2019. Bolsonaro é o único brasileiro na lista, divulgada nesta quarta-feira, 17.

O texto é assinado pelo cientista político Ian Bremmer, da consultoria Eurasia Group, que colabora para a Time. Bolsonaro é definido pela revista como um “personagem complexo”.

Por um lado, diz Bremmer, o presidente é “a melhor chance em uma geração de promulgar reformas econômicas capazes de conter o déficit crescente”. Por outro, é “garoto-propaganda de uma masculinidade tóxica e um ultraconservador homofóbico com a intenção de travar uma guerra cultural e talvez reverter os avanços do Brasil em atacar as mudanças climáticas”.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Bolsonaro chora ao ouvir “Evidências” cantada por dupla em quarto de hospital

Gauchazh

O presidente Jair Bolsonaro divulgou vídeo, nesta sexta-feira (1º), em que uma dupla de músicos aparece interpretando a música Evidências, clássico de Chitãozinho e Xororó, em seu quarto no hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Antes da apresentação, ao ser questionado sobre seu gosto musical, o chefe do Executivo diz que aprecia música “caipira, estilo Tonico & Tinoco”. Ao ouvir a música, o presidente se emociona e chora.

“Umas simples, mas grande homenagem. Parabéns Marcia e Marco pelo talento e por proporcionar este momento tão especial em minha vida!”, escreveu o presidente ao compartilhar o vídeo.

Bolsonaro passou por cirurgia na última segunda-feira (28). O procedimento foi realizado com êxito. Desde quarta-feira (30), ele está despachando de dentro da casa de saúde. Um gabinete provisório foi instalado na unidade. Nesta sexta-feira, boletim médico indica que o presidente já apresenta sinais de início dos movimentos intestinais.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Bolsonaro defende mudanças na legislação para combater a violência

Notícias R7

Presidente afirmou que a população precisa ter uma resposta urgente e que não aceita ameaças

O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta sexta-feira (11) mudanças na legislação com a participação de todas as esferas de todos os Poderes e da imprensa para impedir o avanço da violência no país. A afirmação foi feita em referência a um vídeo que pode ser visto na conta pessoal de Bolsonaro no Twitter.

Nas imagens, aparece um prédio incendiado no Ceará e uma voz masculina ameaçando o presidente com xingamentos. As ameaças fazem referência às declarações de Bolsonaro no sentido de endurecer a política de combate à violência.

“Note a necessidade mais que urgente de se mudar a legislação com participação de todas as esferas de Poderes e Imprensa”, esceveu o presidente destacando a palavra “imprensa” com letra maiúscula.

Ao se referir ao vídeo, Bolsonaro afirmou que a população precisa ter uma resposta urgente e que não aceita ameaças. “Não porque o marginal ameaça, citando meu nome, mas para mostrar ao povo ordeiros de que lado estão o Executivo, Legislativo e Judiciário.”

Minutos depois, em um novo tuíte, o presidente destacou que os criminosos “sabem exatamente o que fazem”. “Combatê-los é simples e rápido, mas requer que os Poderes permitam mecanismos para realmente defender a população”, acrescentou. Segundo Bolsonaro, “é necessário [adotar] ações para que os agentes de segurança possam dar a efetiva resposta”.

Ataques no Ceará

A onda de violência no Ceará começou há mais de uma semana. Prédios e ônibus são incendiados, e moradores temem sair às ruas por causa dos riscos constantes.

A Força Nacional foi enviada à região para atuar com os agentes de segurança locais, assim como presos considerados mais perigosos foram transferidos para presídios federais.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Mozart Baldez escreve carta aberta ao presidente eleito Jair Bolsonaro

Mozart Baldez

CARTA ABERTA AO PRESIDENTE ELEITO DO BRASIL JAIR BOLSONARO

Preclaro Presidente eleito do Brasil, capitão Jair Bolsonaro. Muito embora não tenha depositado o voto em Vossa Excelência, tampouco no Haddad, por estar em trânsito no dia do pleito final no segundo turno, tenho, como democrata que sou, que reconhecer a sua vitória e legitimidade para governar o país, assim como todos os brasileiros e torcer para que o seu projeto de mudança ampla, geral e irrestrita, incluindo o COMBATE EFETIVO À CORRUPÇÃO seja pra valer, respeitando-se, evidentemente a carta constitucional e as leis existentes no nosso país.

Com efeito, são de olhos virados para São Luís do Maranhão e restante do estado, onde resido atualmente, que escrevo essa carta aberta. Sentado na Praça Pedro II , de frente para o Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão e de posse do meu celular, passei a digitar este artigo com sentimento de indignação e de esperança para um Brasil e um Maranhão melhor.

Tenho 60 anos de idade dos quais 30 residi no Distrito Federal. A exemplo de Nova Iorque, quando estive por lá em 1999, nenhum morador acreditava que , Rudolph Giulianio , prefeito recém-eleito, diminuiria drasticamente os índices de violência e criminalidade como prometera em campanha eleitoral.

Os pessimistas de plantão que preferem apostar no insucesso e na desgraça alheia, vibrando pelo quanto pior melhor, na tentativa de sempre estarem próximo ou no comando do poder , erraram flagrantemente seus diagnósticos e Giulianio implementou o PROGRAMA TOLERÂNCIA ZERO, considerado o melhor e mais eficiente projeto de combate a violência no mundo, fazendo com que o nova-iorquino voltasse a crer que aquela cidade tinha solução no quesito criminalidade.

E assim foi. Começando a combater os pequenos delitos e criando a mãe social que importava em recolher os menores infratores das ruas e levando para internações dignas, aperfeiçoando a educação e dando trabalho, emprego e gerando renda, o prefeito à época da cidade mais violenta do mundo, começava a resgatar a credibilidade dos políticos que estava em decadência.

O certo é que o TOLERÂNCIA ZERO, foi implantado e cumpriu a sua expectativa e a violência naquela cidade americana foi estancada, assim como velhas práticas nefastas que incomodavam o cidadão de bem, como som de veículos demasiadamente alto e as ações dos flanelinhas na busca desenfreada por dinheiro, que molestavam mulheres e idosos em estacionamentos e debaixo dos semáforos dos cruzamentos .

O Brasil de hoje não é diferente da Nova Iorque de outrora. Ninguém mais acredita nesse país. Somos vítimas eternas da pátria. Somos vítimas assíduas do estelionato eleitoral, do furto , do roubo, protagonizados pelos governos, da desigualdade, da distribuição de renda, da injustiça, do Ministério Público, da Polícia , do abuso de autoridade e da falta de projetos satisfativos para o cidadão em todos os seus níveis. Não temos segurança, saúde, educação e infraestrutura. Não temos perspectivas para nada. Não temos também a quem recorrer. Porque não temos governos sérios nem em Brasília e nem nos Estados.

Em outras unidades da federação como no Maranhão, em particular, ainda prevalece o coronelismo, a ditadura de toga e a falta do exercício pleno do Ministério Público que se omite em agir quanto aos principais problemas do Estado para não se incompatibilizar com os maiores lesadores da pátria local.

O MPE basicamente só age nas causas corriqueiras e de somenos importância para a sociedade e segue a cartilha da justiça e com ela atua sem constrangê-la, assim como seus infratores, como se a instituição não fosse livre e fosse apenas tutelada pelo judiciário e pelo governo.

Tivemos uma milícia dentro da polícia civil e um sistema de saúde podre e comprometido com a corrupção. Ninguém apurou nada. A palavra CPI não consta nos anais da Assembleia Legislativa quando o investigado tem que ser o governo e seus agentes políticos. Não temos deputados estaduais comprometidos com o povo e nem vereadores. Aqui ainda predomina o neoliberalismo, ‘’ é dando que se recebe e uma mão lava a outra’’. Temos ainda por aqui o nepotismo cruzado entre autoridades corruptas dos três poderes, aonde a riqueza maior do serviço público é loteada para os mesmos sem nenhum pudor.

No Maranhão senhor capitão presidente, a maioria dos magistrados trabalha o dia que quer e recebe pagamento integral. Parte do Ministério Público segue a máxima. Aqui também os juízes recebem auxílio moradia e não residem nos seus locais de trabalho e quando trabalham é somente na jornada ‘’TQQ’’ (terça, quarta e quinta) e ‘’QQ’’ (quarta e quinta). No Maranhão juiz licenciado do ponto para servir a interesses privados na Associação de Magistrados é pago com o dinheiro público e entra na folha do TJMA para receber o penduricalho esdrúxulo do auxílio moradia, sem sequer residir na comarca do interior aonde está lotado de ‘’mentirinha’’.

O mais interessante de tudo isto senhor presidente é que o judiciário não funciona no Maranhão e no resto do Brasil, apesar de abocanhar cerca de 5% do PIB – Produto Interno Bruto nacional e contar com cerca de 400 mil funcionários , entre serventuários e magistrados , estes segundo o CNJ – Conselho Nacional de Justiça, com o salário médio de 45 mil reais, possuindo um contingente maior que as forças armadas do país. Ninguém consegue por o judiciário para trabalhar com toda essa dinheirama.

No Maranhão o Ministério Público de Grajaú denuncia sindicato de advogados que denuncia juiz que abandona a vara sem justificativa no horário normal de trabalho. Ao invés de propor ação civil pública para requerer a devolução do dinheiro recebido indevidamente e ação de improbidade para punir juiz que se apodera do dinheiro público sem haver trabalhado. Juiz processa sindicalista que o denuncia na porta da comarca por não cumprir a jornada ‘’TQQ e QQ’’, numa forma de calar a instituição dos trabalhadores da advocacia como nos tempos da ditadura. Aqui no TJMA a corregedoria de justiça é um órgão que não fiscaliza os juízes gazeteiros.

Conclusão: esperamos nós advogados do Maranhão e sociedade em geral que cravou o voto em Vossa Excelência que toda essa prática seja combatida e que o seu ministro Sergio Moro , aprove os projetos de leis que tramitam no congresso nacional e pune quem viola prerrogativas dos advogados e autoridades que abusam da autoridade. Peça ao novo ministro da justiça que combata a ditadura de toga e a sua nova auxiliar, ex ministra e corregedora nacional do CNJ, Eliana Calmon, que enfrente os bandidos de toga no Brasil, fazendo uma varredura, uma verdadeira faxina, prendendo os vendedores de sentença nesse país. Por fim faça uma reforma no judiciário brasileiro acabando com as mordomias e privilégios de poucos.

MOZART BALDEZ, advogado

Presidente do Sindicato dos Advogados do Estado do Maranhão – SAMA

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Bolsonaro quer doar R$ 1,7 milhão a hospital, mas TSE proíbe

R7

Justiça Eleitoral afirma que lei obriga que valores arrecadados e não usados na campanha sejam devolvidos ao diretório nacional do partido

O presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL), disse nesta terça-feira (30) que pretende fazer uma doação milionária à Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, onde ele foi atendido após ser esfaqueado. Segundo ele, trata-se de arrecadação de campanha que não foi gasta.

De acordo com a prestação de contas atualizada, a campanha presidencial do PSL arrecadou R$ 4,15 milhões (R$ 3,72 milhões por meio de financiamento coletivo) e gastou R$ 2,45 milhões, gerando uma sobra de R$ 1,70 milhão.

Ocorre que a legislação proíbe esse tipo de repasse desejado por Bolsonaro.

O TSE informou que “a legislação eleitoral não permite a doação, uma vez que as sobras de campanha devem retornar ao partido e o comprovante de transferência deve ser enviado junto com a prestação de contas à Justiça Eleitoral”.

A Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora diz que tomou conhecimento da intenção de Bolsonaro pelas redes sociais, mas não foi comunicada oficialmente.

Um boato já havia circulado pelo Facebook, informando que o dinheiro fora recebido pela instituição de saúde, no entanto, o hospital desmentiu a informação.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.