Filipe Mota

Assassinatos, mordaças, intimidações, processos criminais e censuras prévias no Maranhão serão denunciados em encontro de comunicadores

O Maranhão será denunciado no Encontro Nacional de Defesa de Comunicadores, evento realizado pela organização internacional Artigo 19, e que contará com a presença de mais de 100 entidades de todo o Brasil e de outros países. O estado do Maranhão será representado pela Associação Maranhense de Blogueiros – AMABLOG, que recebeu o convite para participar das mesas de debates que acontecem nos dia 4 e 5 deste mês, no Itaú Card Cultural, em São Paulo.

Casos emblemáticos como a morte de blogueiros e comunicadores do Maranhão serão entregues em relatório para os presentes ao encontro. Representantes maranhenses ao evento, o blogueiro e jornalista Filipe Mota e o empresário da comunicação, Jadson Pires, elencarão ao relatório, intimidações por parte do Judiciário maranhense, de empresários e políticos, que atuam em várias frentes para Censurar previamente comunicadores em todo o estado do Maranhão – pelo simples fato de denunciarem a verdade em seus meios de comunicação.

Na denúncia, o estado do Maranhão será instado “a assegurar uma investigação imediata, imparcial e independente, processando e punindo os responsáveis materiais e intelectuais contra a repressão de membros da comunicação em geral, no estado”.

Em tempo: ARTIGO 19 é uma organização não-governamental de direitos humanos nascida em 1987, em Londres, com a missão de defender e promover o direito à liberdade de expressão e de acesso à informação em todo o mundo. Seu nome advém da Declaração Universal dos Direitos Humanos da ONU.

E mais: com escritórios em nove países, a ARTIGO 19 está no Brasil desde 2007, e desde então tem se destacado por impulsionar diferentes pautas relacionadas à liberdade de expressão e informação. Entre as quais, estão o combate às violações ao direito de protesto, a proteção de defensores de direitos humanos e comunicadores, a descriminalização dos crimes contra a honra, a elaboração e a implementação da Lei de Acesso à Informação, e a construção e defesa do Marco Civil da Internet.

Pra fechar: pesa contra o Judiciário maranhense, o acolhimento de liminares com o pedido de “Censura Prévia”, na qual os Blogueiros mesmo explicitando provas contundentes em suas postagens, são obrigados pela justiça a excluírem postagens, sob pena de altíssimas multas diárias – isso foi cabalmente ocorrido durante as eleições deste ano.

Fui: as mortes dos blogueiros, Ítalo Eduardo Diniz Barros, de 30 anos, assassinado por quatro tiros disparados por dois suspeitos em uma motocicleta em Governador Nunes Freire, a 181 km de distância da capital maranhense, São Luís e a de Orislandio Timóteo Araújo, conhecido como Roberto Lano, na cidade de Buriticupu, a 407 km da Capital, nunca foram solucionados – a ABRAJI cobra até hoje.

Tchau: os responsáveis pela trama e morte do jornalista e blogueiros Décio Sá, já estão todos livres, principalmente os mentores intelectuais, conforme denunciou o Ministério Público. Preso mesmo apenas o covarde contumaz, executor do homicídio.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.