Edivaldo Holanda Junior

Prefeito de São Luís

Após mais de 20 anos, novos casos de sarampo, doença que estava sob controle, voltaram a ser registrados em São Luís, sendo o paciente um homem de 33 anos, morador da zona rural, que havia acabado de chegar do estado de São Paulo onde 12 pessoas já morreram em decorrência da doença este ano. Diferente de outras cidades brasileiras, São Luís não vive um surto da doença, mas o caso registrado nos acende o sinal de alerta para a importância da vacinação.

O sarampo é uma doença grave, altamente contagiosa e a transmissão ocorre da mesma forma que a gripe: de pessoa para pessoa, por meio de tosse e secreções. A doença pode causar complicações que podem levar a óbito. O paciente diagnosticado com sarampo em nossa cidade já recebeu todo o atendimento necessário para evitar o agravamento do seu estado de saúde. Seus familiares também receberam as medidas preventivas. Ele não tinha histórico de vacinação contra o sarampo, doença que não tem tratamento, por isso, a imunização é a forma mais eficaz de prevenir seu surgimento.

Assim que os primeiros novos casos do sarampo começaram a ser registrados no Brasil determinei à Secretaria Municipal de Saúde que tomasse todas as medidas necessárias para garantir o atendimento preventivo à população de São Luís. A vacina está disponível em 66 postos que atenderão das 8h às 17h, de segunda à sexta-feira, até o dia 25 deste mês para imunizar o público-alvo.

Por determinação do Ministério da Saúde, a vacinação contra o sarampo está sendo disponibilizada prioritariamente para crianças de 6 meses a 11 meses para a dose “zero”, 12 meses a primeira dose do calendário vacinal de rotina e com 15 meses o reforço. No Brasil já são três óbitos de menores de um ano; por isso, é fundamental imunizar essa faixa etária.

No dia 19 de outubro, os postos de saúde da nossa rede se unem ao Dia D da campanha nacional. Nossas unidades de saúde atenderão das 8h ao meio dia. À tarde, nossas equipes estarão em postos volantes nos shoppings da Ilha, Rio Anil e São Luís, atendendo das 15h às 19h.

A saúde preventiva tem sido um dos focos da minha gestão na área. Afinal, é como diz o ditado: prevenir é melhor que remediar. Por isso, ações de promoção e proteção da saúde têm sido uma das nossas estratégias para garantir à população melhoria da qualidade de vida, redução de doenças e riscos à saúde. Com esse propósito, temos executado uma série de programas na área de saúde preventiva, disponibilizando em nossa rede a vacina contra sarampo, rubéola e caxumba, imunizando de forma permanente o público-alvo para estas doenças, ou seja, crianças de um ano até menores de cinco anos.

Mantemos ainda ações para combater endemias como dengue, chikungunya, zika vírus, esquistossomose, leishmaniose humana, além de reforçar o controle de doenças como hipertensão, diabetes, obesidade, hanseníase, raiva animal e humana, Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs/Aids), entre outras.

Minha gestão não tem medido esforços para disponibilizar à comunidade campanhas de vacinação em massa ou direcionada a públicos específicos para chegarmos à máxima cobertura possível. Além disso, temos colocado todo o nosso efetivo de agentes de saúde nas ruas para atacar os focos de doenças endêmicas em todos seus aspectos, seja por meio do trabalho de campo, visitas domiciliares, orientação à população, campanhas educativas nos bairros, nas escolas, e muitas outras ações para que, assim, possamos ampliar o nosso trabalho de saúde preventiva.

É, por isso, que em meio a este momento de alerta que nosso país vive eu faço um chamamento a todos os pais e mães da nossa cidade: vacinem seus filhos e nos ajudem a proteger nossas crianças.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.