O setembro amarelo de cada um

Por Fábio Macedo*

Estamos chegando ao final do mês de setembro, mês dedicado a uma intensa campanha de conscientização da sociedade sobre a prevenção ao suicídio. Conhecido como “Setembro Amarelo”, este mês propiciou um extenso debate sobre esta triste realidade: o aumento considerável de casos de suicídio em nosso meio, afetando, sobretudo, a nossa juventude.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) mostrou que a cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio em algum lugar do planeta, resultando em mais de 800 mil vidas perdidas ao ano. As causas apontadas para o suicídio demonstram que a depressão está em primeiro lugar, seguida de transtornos mentais e do abuso de substâncias psicoativas, o que tem desafiado os sistemas de saúde como um todo. Como lidar com esta triste estatística?

Quando vivenciei o lado mais obscuro da depressão, ainda na juventude até a fase adulta, percebi que não havia um sentido na vida e tal sentimento me derrotou quase por completo. Muito provavelmente, se não fosse o apoio da minha família, sempre ao meu lado, o refúgio e a cura pareceriam cada vez mais distantes. Por essa razão, ao ser escolhido pelo povo como seu representante no parlamento pela segunda vez, decidi criar o projeto Cuidando de Vidas, tendo como objetivo principal alertar a sociedade maranhense para essa doença tão silenciosa que é a depressão.

A depressão me mostrou que podemos nos sentir sozinhos, angustiados, sem forças para o trabalho e para a família. Penso no que passei e faço esta pergunta a você, caro (a) leitor (a): você tem se importado com alguém? Tem demonstrado amor e afeto em seu seio familiar ou apenas reproduz mecanicamente o seu papel de pai e mãe, provedores de todas as benesses materiais, mas que, por alguma razão, não tem dado a devida atenção aos seus filhos? Será que não é hora de fazermos as perguntas que nos incomodam?

É hora, então, de perceber que, por meio de atitudes orientadas ao bem comum, proporcionaremos melhores condições de vida às pessoas ao nosso redor. Conte comigo nesta caminhada.

*Deputado estadual, pai de três filhos, casado e empresário.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.