Apesar de proibido no Brasil, o consumo de cigarros eletrônicos rola solto e pode matar

    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a comercialização, importação e propaganda de cigarros eletrônicos no Brasil desde 2009. Mas, mesmo assim, o uso do ‘vape’, como também é chamado o dispositivo, rola solto e segue sendo utilizado por milhares de pessoas.

    Foto Reprodução

    ‘Proibido’ entre aspas, pois basta uma rápida busca na internet para ver como é fácil encontrar uma variedade do produto vendido sem restrição alguma ou mesmo vídeos ensinando como usá-lo. Os preços variam entre entre R$ 140 e R$ 600.

    Muito prejudiciais à saúde, este tipo de cigarro não combate o vício em tabaco e também contém nicotina por isso pode causar lesões agudas no pulmão. O cantor sertanejo Zé Neto, da dupla com Cristiano, sofre com uma doença pulmonar e chegou a ficar internado no fim do ano passado por dias, devido ao uso do vape. “Está tudo bem e realmente passei por problema sério no pulmão devido ao cigarro eletrônico. Quem mexe com essa bosta, para com isso porque faz mal”, disse o cantor na ocasião.

    Além dos riscos ao organismo, o dispositivo pode provocar sérios acidentes. Na semana passada um cigarro eletrônico explodiu na boca de um músico de 45 anos em Ceilândia, no Distrito Federal. A câmera de segurança mostrou o momento exato em que Lélio Guedes tragava o cigarro e levou um susto com as faíscas.

    Ele publicou o vídeo para alertar a população sobre os riscos do cigarro eletrônico e falou que algo pior não aconteceu por um ‘milagre’. “Fico preocupado de acontecer com outras pessoas”, disse.

    Confira nas imagens abaixo.


    Em 2019, ao menos seis pessoas morreram e outras 380 enfrentaram tratamento por conta de uma “doença pulmonar grave associada ao cigarros”, afirmou o Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC), órgão do governo norte-americano, na época. As vítimas eram pessoas jovens, de 15 a 35 anos.

    Mesmo diante de todos estes riscos, aqui no Brasil, a regulação destes dispositivos ainda está em fase de discussão e tem previsão para ser concluída até 2023.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Rio Itapecuru transborda e invade a cidade de Mirador causando sérios prejuizos

    Depois que o rio subiu de nível de forma inesperada, moradores de Mirador acompanham as águas invadindo lares, comércios, ruas, praças e avenidas, além de destruir plantações e cortando estradas

    O cenário e desolador, com movimentações de caminhões fazendo mudanças e as pessoas carregando na cabeça seus pertences na tentativa de salvá-los das águas do Itapecuru.

    Mirador possui a maior reserva florestal do estado, mas nos últimos anos grandes fazendeiros promovem derrubadas das matas e as carvoarias funcionam dia e noite queimando madeiras de preservação ambiental.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    FAMEM ALERTA! – Além de Imperatriz, mais municípios maranhenses podem ser atingidos por enchentes

    O presidente da Famem e prefeito de Igarapé Grande, Erlanio Xavier, alerta os gestores municipais do estado para o risco de agravamento das enchentes que podem trazer consequências desastrosas para a população. Erlanio chama atenção para ações preventivas que as prefeituras e o governo do estado devem dar início, preventivamente, para mitigar danos que as enchentes dos rios causam.

    Vista aérea da região da Beira Rio, em Imperatriz (Foto Reprodução)

    Pelo menos em dois municípios do estado, Imperatriz e Balsas, estão com famílias desabrigadas em consequência das enchentes. Em Imperatriz, pelo menos 70 famílias deixaram suas casas devido a elevação do rio Tocantins. A diretoria do Consórcio da Hidrelétrica de Estreito emitiu nota afastando qualquer risco de inundação por conta de aberturas de comportas dos lagos da usina. Outros rios do estado, como o Mearim, também estão em processo de enchentes podendo desalojar mais famílias maranhenses residentes nas áreas ribeirinhas.

    Por meio da escola de gestão, a Famem tem contribuído para que os municípios constituam o órgão de Defesa Civil a partir da formação de equipes. Para o presidente da Famem, o monitoramento das previsões do tempo deve ser realizado permanentemente por estas equipes.

    Em 2019 as enchentes deixaram centenas de famílias desabrigadas e outras desalojadas. Houve necessidade da decretação de estado de calamidade em dezenas de cidades por conta do desastre.  O estado de calamidade é uma situação anormal que compromete a capacidade de ação do poder público, devendo ter anuência do Governo Federal. Por conta do fenômeno La NiÑa, o índice pluviométrico em várias regiões do país tem ultrapassados marcos históricos.

    “As enchentes são flagelos que atingem, principalmente, os mais vulneráveis.  Embora seja um fenômeno imprevisível da natureza devemos nos planejarmos para reduzir os danos. Neste momento em que as populações se encontram em situação de empobrecimento e privações, acrescentar mais esse tormento é sacrificar ainda mais os vulneráveis. Devemos buscar formas de reduzir esses danos de maneira drástica”, disse o presidente da Famem.

    Erlanio Xavier já se mobiliza para buscar parcerias para auxiliar municípios com famílias desabrigadas. Em 2019, a atuação da Famem foi fundamental para levar alimentos, água mineral, roupas e unidades móveis de saúde para cidades atingidas.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Mais de 350 maranhenses foram diagnosticados com HIV este ano no MA

    Por G1 MA

    No ano passado, mais de 1,6 mil pessoas foram contaminadas pelo vírus em todo o Maranhão.

    Camisinha é o contraceptivo mais indicado para proteção contra o HIV — Foto: Mariana Raphael/Saúde-DF

    Maranhão registrou 359 casos de pessoas contaminadas pelo vírus HIV neste ano, conforme os dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), ao g1, nesta quinta-feira (9). No ano passado, foram 1.650 pessoas contaminadas pelo vírus.

    A Secretaria esclarece que os dados estão sujeitos a atualização a cada boletim epidemiológico.

    Como identificar a doença

    No Maranhão, a doença pode ser rapidamente identificada em até 30 minutos, após a realização de um teste de sangue, que podem ser feito em Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA). Além disso, ele também verifica se a pessoa também é portadora de sífilis ou das hepatites B ou C.

    O teste deve ser realizado dentro da janela imunológica, que é o tempo de infecção pelo vírus e a identificação dos anticorpos que são produzidos pelo organismo. Josélia Frazão explica que caso a pessoa seja identificada no teste como portadora do vírus HIV ela é automaticamente encaminhada para dar início ao tratamento.

    “Esse teste rápido é distribuído para todas as unidades básicas de saúde, nós encaminhamos para as regionais e eles disponibilizam para os municípios. E se no caso essa pessoa procurar uma unidade básica de saúde e ela for soropositiva, a orientação é que esse usuário se vincule logo ao serviço, iniciando logo o tratamento na unidade básica de saúde com a medicação”, explica Josélia.

    Jocélia Frazão, chefe do Departamento de Atenção às DST/Aids e Hepatites Virais da Secretaria de Estado da Saúde (SES), foi entrevistada pelo G1 Maranhão. — Foto: Reprodução/G1 MA
    entrevistada pelo G1 Maranhão. — Foto: Reprodução/G1 MA

    Tratamento

    A Aids é uma doença que ainda não possui cura. O paciente que for identificado com a doença inicia seu tratamento com os medicamentos antirretrovirais, que ajudam inibir a multiplicação do vírus HIV e evitam o enfraquecimento do sistema imunológico.

    Segundo o Ministério da Saúde, existem atualmente, 21 medicamentos que são usados para o tratamento da doença e que são distribuídos gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

    Autoteste em São Luís

    Os autotestes estão disponíveis apenas nos Centros de Testagem e Aconselhamento do Lira (na Rua Pedro Bessa, em frente à Praça do Lira, no Centro) e do Anil (na Avenida São Sebastião, no bairro). O autoteste também será aplicado com monitoramento do programa ISTs/AIDS, em participantes do projeto Viva Melhor Sabendo Jovem, do Unicef.

    Ao se dirigir a um dos locais em que o autoteste está disponível, o usuário receberá o item e, em seguida, deve estar atento a algumas das orientações referendadas pela pasta federal. O resultado sai em até 20 minutos. Para a interpretação do resultado, basta observar possíveis linhas no dispositivo de teste. Uma linha colorida dentro da janela de resultado da banda “C” significa resultado negativo.

    Prevenção

    A prevenção ainda é o método mais eficaz para combater a infecção pelo vírus. O uso da camisinha ainda é um método muito eficiente contra a Aids e as doenças sexualmente transmissíveis. Além disso, também deve tomar cuidado quem utiliza agulhas e seringas diariamente, sempre optando pelo uso de produtos descartáveis. Mulheres gestantes que são portadoras do vírus também devem ficar alerta e realizar o pré-natal corretamente para evitar que a doença seja passada ao bebê.

    Existem também as chamadas Profilaxia Pós-Exposição (PEP) e a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), que são medidas de urgência para infecções causadas pelo vírus. O procedimento é ofertado pelo SUS pela rede estadual de Saúde e é realizado com medicamentos.

    Jocélia Frazão alerta que os métodos são indicados para grupos específicos e que a população deve ficar alerta. A PEP é indicada principalmente para pessoas que passaram por casos de violência sexual, relação sexual desprotegida (sem uso da camisinha ou com rompimento do material), acidente com instrumentos cortantes ou contato direto com material biológico.

    Já a PrEP não é indicada para todos os casos, somente para pessoas que tenham mais chances de entrar em contato com o vírus. Dentre os mais vulneráveis, estão:

    • Pessoas que deixam de usar camisinha frequentemente nas relações sexuais;
    • Tem relações sexuais com alguém que tenha o vírus HIV e que não esteja em tratamento;
    • Faz uso repetido de PEP;
    • Homossexuais;
    • Pessoas trans;
    • Profissionais do sexo;
    • Pessoa que frequentemente apresenta episódios de infecções sexualmente transmissíveis.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Medo domina moradores da Península e outras áreas nobres da cidade, que deixam suas casas e apartamentos

    Apesar de todas as explicações de cientistas e especialistas em sismologia de que é bastante remota a possibilidade de surgir um tsunami oriundo da erupção do vulcão na costa das Ilhas das Canárias e atingi o litoral do Nordeste do Brasil, muitos moradores deixaram casas e apartamentos nas regiões praianas da ilha de São Luís e foram em se abrigar em outros lares fora da cidade.

    Neste final de semana, ainda havia circulação de caminhões de mudanças levando parte de mobílias de apartamentos luxuosos da Península da Ponta da Areia e de casas nas extensão da Avenida Litorânea, nos imóveis próximos da beira do mar do Olho D`água, Araçagy, Praia do Meio, Raposa e São José de Ribamar. Muitos optaram por passar uma temporada em casas de campo ou fazendas.

    Ontem, domingo (19), o vulcão acordou e entrou em atividade, despejando lavas e foi preciso as autoridades evacuarem os moradores das vilas e nem o menor sinal de que surgiria um tsunami no local com capacidade para atingir a costa brasileira.

    O Corpo de Bombeiros do Maranhão tranquilizou os que no Maranhão residem, como mostra a nota abaixo:

    O Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, por meio da Defesa Civil Estadual, comunica que de acordo com informações oficiais recebidas pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (SEDEC/MDR), desde o dia 11 de setembro, a atividade sísmica está intensa na região do vulcão ativo Cumbre Vieja, localizado na ilha de Las Palmas, no arquipélago das Canárias, na Espanha, o Vulcão entrou em estado amarelo de alerta de erupção.

    A partir de então, especialmente no litoral nordestino do Brasil, passou-se a ter maior preocupação de que uma possível erupção pudesse produzir um tsunami capaz de atingir algumas cidades litorâneas da região. No entanto, especialistas da rede Sismográfica Brasileira (RSBR) apontam que as chances disso acontecer são muito baixas.

    De acordo com o órgão, somente uma atividade vulcânica excepcional poderia provocar um tsunami com a capacidade de atingir o Brasil. O mesmo posicionamento também é defendido Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis/UFRN), que também se manifestou sobre o assunto informando que a atividade vulcânica na região das Canárias é comum e monitorada, sendo pequena a possibilidade de uma eventual erupção do vulcão La Cumbre provocar um tsunami que afete o litoral brasileiro.

    Portanto esclarecemos à população maranhense que, no momento, não há qualquer elemento que justifique maior preocupação acerca do assunto. A Defesa Civil Estadual e o Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão têm tomado todas as providências de monitoramento quanto ao possível evento, em conformidade com seus planejamentos estratégicos de prevenção e preparação a desastres naturais no Estado do Maranhão.

    Confira abaixo uma excelente matéria produzida pela Secom da Alema:

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Urgente! Vulcão que pode atingir São Luís entra em erupção e autoridades evacuam população nas Ilhas Canárias

    A previsão se cumpre agora: entrou em erupção o vulcão Cumbre Vieja nas Ilhas Canárias na manhã deste domingo, dia 19, às 11h35, horário de Brasília, em nível de atividade máximo, no arquipélago espanhol. Autoridades estão evacuando a população dos vilarejos com receio de tsunami, que também pode atingir a costa do Nordeste brasileiro e causar estragos em São Luís, no Maranhão. 

    Confira abaixo as imagens:

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Risco de tsunami na costa brasileira após alerta de erupção de vulcão é remoto, dizem especialistas

    Por G1


    Alerta de atividade de vulcão na ilha de La Palma, da Espanha

    Um alerta amarelo de risco de erupção do vulcão Cumbre Vieja emitido nesta quinta-feira (16) reacendeu a discussão de possibilidade de formação de tsunamis que poderiam atingir a costa brasileira. No entanto, especialistas em geociências e sismologia ouvidos pelo G1 afirmam que a chance do desastre acontecer é remota.

    Vulcão nas Ilhas Canárias pode entrar em erupção nos próximos dias
    Localizado na ilha de La Palma, nas Ilhas Canárias, próximo à costa do continente africano, o vulcão, que estava adormecido há décadas, deu sinais de atividades sísmicas.

    O alerta emitido pelo governo espanhol indica que não há certeza de abalos, mas que o cuidado se estende para os próximos dias ou semanas. Globo Repórter esteve na região no ano passado (assista os vídeos mais abaixo).

    O Instituto Geográfico Nacional da Espanha detectou 4.222 tremores no parque nacional Cumbre Vieja, em volta do vulcão. Nos últimos dias, além de aumentar o volume de movimentos sísmicos, a intensidade aumentou com abalos que tiveram magnitude superior a 3.

    Segundo o pesquisador Saulo Vital, professor do Departamento de Geociências da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e Coordenador do Núcleo de Estudos e Ações em Urgências e Desastres (NEUD), não existem estudos aprofundados com simulações numéricas sobre os impactos para a costa brasileira, então seria difícil especificar com clareza quais estados seriam afetados por um possível tsunami.

    Porém, devido ao formato da costa brasileira, a região do Nordeste se torna a região mais vulnerável, principalmente o litoral setentrional, formado por Ceará, Rio Grande do Norte e nordeste do Maranhão.

    Alerta não é preocupação para o Brasil

    O professor e pesquisador Saulo Vital explica que existem quatro níveis de alerta, o amarelo é o segundo nível, que trata-se, na verdade, de um estado de observação por causa dos pequenos sismos dos últimos dias. O pesquisador afirma que o alerta é importante, mas não é dos mais graves.

    Ilhas Canárias – Tubos Vulcânicos — Foto: RPC

    Segundo ele, o que poderia causar uma tsunami seria uma erupção explosiva, ou seja, o desmoronamento de parte do vulcão. Isso porque, de acordo com ele, os sismos que costumam ocorrer na área do Cumbre Vieja são moderados, e o que pode gerar tsunamis são abalos sísmicos de alta intensidade.

    Caso haja uma erupção capaz de desestabilizar a estrutura rochosa do vulcão, causando um desmoronamento, essa queda iria gerar um movimento de massas d’água. Esse movimento criaria altas ondas, que atingiriam toda a costa do Atlântico.

    O coordenador do Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Aderson Nascimento, explica que nenhum alerta foi feito ao órgão.

    “Essa chance é muito pequena de acontecer. A gente como órgão de sismologia, ninguém soube de nenhum alerta que foi emitido pelo serviço geológico espanhol ou algum órgão oficial dizendo que isso está acontecendo”.

    Ele compartilha a opinião do pesquisador paraibano e afirma que não há motivos para preocupação com um desastre tão grande no Brasil.

    “A gente não tem essa preocupação no Brasil, porque esse evento é muito pouco provável”, diz. “Agora, eu não estou dizendo que a chance é zero de acontecer, eu estou dizendo que é muito baixa”.

    Falta de plano de contingência é preocupação

    Apesar dos alertas não demonstrarem riscos iminentes, a ausência de plano de contingência preocupa os especialistas em desastres. A preparação para lidar com fenômenos naturais que resultam em grandes estragos é uma das agendas desses pesquisadores, que reafirmam as problemáticas do Brasil nesse sentido.

    Para o pesquisador Saulo Vital, acreditar que as chances são baixas é importante para não gerar alarde, mas assumir que, quando se trata de natureza, o imprevisível é possível deve ser um motivo para que o poder público se atente a preparar as cidades e proteger a população.

    “Não há, por exemplo, um plano de contingência para fenômenos assim em João Pessoa, assim como várias outras cidades, é necessário que haja essa preparação para reduzir os danos”, explica.

    O vulcão, que estava adormecido há décadas, deu sinais de atividades sísmicas. — Foto: Nasa

    Pesquisa levantou a possibilidade de tsunami

    A pesquisa mais conhecida sobre o fenômeno foi publicada pelo pesquisador Mauro Gustavo Reese Filho, da Universidade Federal do Paraná.

    O trabalho observou que o Oceano Atlântico não é famoso pela sua capacidade de gerar tsunamis, mas que o vulcão ativo Cumbre Vieja poderia ser o agente responsável por um evento desta natureza na região.

    Segundo o pesquisador, “uma próxima erupção poderia desestabilizar a encosta da ilha e gerar um tsunami que percorreria distâncias transatlânticas, que atingiria praticamente todos os países banhados pelo Oceano Atlântico”, atesta no estudo.

    Apesar do risco, pesquisas publicadas no exterior indicam que casos como esse são raros e nunca foram registrados na história. A distância entre João Pessoa e a Ilha de Palmas é de 6.309,41 quilômetros.

    Tsunami na costa do Brasil em 1755

    Uma pesquisa da Universidade Estadual do Rio de Janeiro encontrou evidências da chegada de um tsunami em praias da costa brasileira em 1755, como resultado de um terremoto que atingiu Lisboa. A onda gigante atravessou o Atlântico e causou estragos na costa brasileira. O estudo foi liderado pelo professor Francisco Dourado, do Centro de Pesquisas e Estudos sobre Desastres.

    Ao todo, foram 270 quilômetros de trabalho de campo em 22 praias entre Rio Grande do Norte e o sul de Pernambuco, com quatro pontos de coleta de amostras. Mas a onda gigante atingiu toda a costa nordestina, com relatos de ter chegado também ao Rio de Janeiro, no sudeste do País.

    “No material coletado, a gente vê elementos químicos que não eram pra ser encontrados ali. Eram pra ser encontrados em regiões com mais profundidade. Ou seja, algo trouxe aqueles elementos até ali. Da mesma forma, há vestígios de microanimais que não deveriam ser encontrados na praia”, afirmou o pesquisador à UERJ na época da pesquisa.

    Na região da praia de Lucena, na Paraíba, as ondas variaram entre 1,8 e 1,7 m de altura. Na região de Pitimbu, no mesmo estado, a altura das ondas ficou entre 1,5 e 1,1 m; na região pernambucana de Tamandaré, variou entre 1,9 e 1,8 m. As ondas não chegaram muito altas, mas o volume de água foi grande.

    As ondas inundaram até 4 quilômetros distantes da linha de costa, principalmente em locais com influência de rios, nas proximidades da Ilha de Itamaracá (PE). Em Tamandaré a inundação foi de até 800 metros. Já em Lucena foi de aproximadamente 300 metros.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Vulcão adormecido a 4,4 mil km de São Luís dá sinais de erupção; Nordeste pode ter tsunami

    O UOL publicou hoje sobre um alerta com sinal amarelo, oriundo de autoridades da Espanha, para o risco de erupção de um vulcão localizado na ilha de La Palma, na África, a 4,4 mil km de São Luís, que pode provocar grandes desastres, como um tsunami que pode atingir o Nordeste do Brasil, incluindo a nossa capital.

    Foto Reprodução: UOL

    O vulcão que estava adormecido há décadas apresentou sinais de atividades nos últimos dias e isso é preocupante, uma vez que a ilha de São Luís possui a maior extensão costeira da região Nordeste.

    “Ele não estava dando sinais de erupção, mas agora ele chegou a um segundo nível. São quatro níveis de alerta. Ele pode vir a ter uma erupção, mas não significa que essa erupção vai gerar um tsunami, mas é uma possibilidade, mesmo que mínima”, disse ao UOL, o pesquisador do Instituto de Ciências do Mar da UFC (Universidade Federal do Ceará), Carlos Teixeira.

    Existem diversos estudos já publicados sobre essa possibilidade de tsunami. É uma hipótese real, e ela aconteceria caso houvesse uma erupção explosiva”, explicou.

    Apesar disso, o especialista afirma que não há motivos para pânico no momento. “Se essa possibilidade de erupção ocorrer, não significa que vai ser explosiva; se for, não quer dizer que vai chegar aqui com ondas de oito, dez metros; pode chegar aqui bem menor”, garantiu.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    “Mais um aumento no preço do combustível causado por Flávio Dino”, alerta deputado Wellington sobre reajuste no Maranhão

    Nesta segunda-feira (28), o deputado estadual Wellington do Curso alertou para mais um aumento no preço dos combustíveis no Maranhão. Trata-se de mais um reajuste no preço médio ponderado, valor de referência para cobrança do ICMS, que dessa vez sobe para R$5,53 por litro de gasolina. O reajuste consta no Ato COTEPE/PMPF n°22/2021.

    Ao alertar sobre o aumento, o deputado Wellington destacou ser o 7° reajuste só em 2021 e esclareceu que o aumento foi provocado pelo Governo do Estado, que segue sem dar justificativa para tanto.

    “ Mais uma vez, a população vai sentir no bolso a ânsia do governador Flávio Dino pela arrecadação. A partir do dia 1° de julho, o preço médio dos combustíveis sobe para R$5,53 no Maranhão. O aumento não veio das refinarias e nem é por culpa dos donos de postos, mas sim do governador Flávio Dino que realizou mais um reajuste sem motivo aparente. Mais um aumento no preço do combustível causado por Flávio Dino. Já oficiei o Secretário de Fazenda para que preste os esclarecimentos, mas até agora não se pronunciou. Levarei a demanda à CPI dos Combustíveis. O nosso papel é impedir que a população continue sendo vítima do governador dos impostos. Sigo na luta para reduzir o preço de referência dos combustíveis no Maranhão”, afirmou o deputado Wellington.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Hemomar pode entrar em colapso e pede: “vamos urgentemente DOAR SANGUE!”

    A pandemia do novo coronavírus está afetando diretamente o Centro de Hematologia e Hemoterapia (Hemomar), que pode entrar em colapso a qualquer momento pois está com o estoque de bolsas de sangue abaixo do ideal.

    Foto Reprodução

    Devido a grave situação, o hemocentro faz um apelo àqueles que podem doar. Confira abaixo:

    Caros amigos, venho aqui compartilhar com vocês que a *HEMOMAR* está em situação de *penúria*, quase entrando em *colapso* com seu *banco de sangue*.

    Os que puderem, *vamos urgentemente DOAR SANGUE e apoiar a HEMOMAR.*

    Além da grande necessidade dos hospitais neste momento, existem muitas pessoas portadores de doenças crônicas e que diariamente precisam das bolsas de sangue em tratamentos continuados e que já correm risco de nos próximos dias, não conseguirem mais as bolsas de sangue que permitem mantê-las vivas.

    Quem tiver mais de 6 doadores em um mesmo local (empresa, condomínio, faculdade, etc…), é possível agendar e a HEMOMAR pode enviar a unidade móvel para fazer a coletas remota para grupos que não puderem se dirigir a sua unidade.

    Segue o contato na Hemomar
    *Sra. Tereza*
    *Tel: 32161134*

    Quem pode ser um doador

    Para fazer a doação a pessoa precisa estar saudável, pesar acima de 50 quilos, estar alimentada, levar um documento oficial com foto e não ingerir alimentos gordurosos nas horas que antecedem a doação. Quem tem 16, 17 anos também pode se dirigir ao Hemomar, desde que acompanhado do pai ou da mãe ou de um responsável legal que possa assinar um documento de autorização.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    “Temos 6 mil pessoas esperando por um leito de UTI”, afirma presidente do Conass

    Por O Antagonista

    Em entrevista ao Papo Antagonista, o presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), Carlos Lula, confirmou que pelo menos 6 mil pessoas com Covid esperam por um leito de UTI.

    “Estamos perdendo gente na fila. Gente que não teve capacidade sequer de lutar por sua vida. Porque ele precisa de um leito de UTI e não vai ter. Tudo isso por conta de uma enorme descoordenação. A gente está colhendo hoje o que plantamos lá atrás”, disse Lula.

    “Nós rejeitamos vacinas. Discutimos cláusulas contratuais que agora estamos assinando. Ficamos para trás ao apostar em apenas uma vacina, quando todo o mundo apostou em várias vacinas. Tínhamos tudo para ser um dos primeiros países do mundo na vacinação (contra Covid). Temos um programa de imunização forte, com mais de 30 mil salas prontas para aplicar vacinas. Mas essa estrutura está subutilizada”, emendou o secretário de saúde.

    Ainda sobre a vacinação contra Covid, Lula afirmou que, pelo número limitado de doses, existem cidades no interior do Brasil que recebem 10, 20 ou 30 doses de vacinas por remessa. “Então, temos que aplicar uma logística enorme para enviar 20 a 30 doses na cidade. É um absurdo, mas é o que está acontecendo”, disse Lula.

    Apesar disso, a vacinação, na visão dele, já começa a dar resultado. “Com a circulação das novas cepas, tem muito jovem acometido com a doença. Então fica aquela sensação de que a vacinação não está dando conta. Mas está. Só que como ela é muito lenta”, ressaltou.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Vacinação com novo imunizante pode ser alvo de fraude, alerta Yglésio

    Por meio de suas redes sociais, o deputado estadual Yglésio Moyses (PROS) fez mais um alerta em relação à vacinação contra a covid-19. Segundo ele, pela falta de um sistema informatizado para o cadastro de quem já tomou a vacina, até então feito manualmente, há o risco de as mesmas pessoas que já foram vacinadas com a CoronaVac tentarem tomar a vacina de Oxford/AstraZeneca.

    O risco, segundo o deputado, até mesmo por conta do alto nível de desinformação causado pela grande disseminação de fake news, se dá pelo fato de muitas pessoas ter em mente a ideia de que tomando as duas vacinas, a imunidade delas contra o novo coronavírus pode aumentar — um entendimento que não possui qualquer base cientifica solidificada ou com estudos em andamento.

    Yglésio explicou porque o risco de fraude existe e que podem ocorrer situações semelhantes à vacinação com a CoronaVac.

    “A falta de um sistema informatizado para o cadastro das pessoas já vacinadas é um problema, isso porque sem o acesso eficiente às informações de quem precisa tomar, quem já tomou e quando será a próxima dose, o risco de fraudes aumenta assim como ocorreu na vacinação utilizando a CoronaVac: profissionais de saúde que não atuaram na linha de frente contra a covid-19 furando fila para tomar a vacina antes de quem tinha prioridade superior”, disse o deputado.

    Yglésio orientou as pessoas a seguir os protocolos de vacinação. “Se você tomou a CornaVac, precisa tomar a segunda dose dessa mesma vacina. Isso deve ocorrer, também, no caso da AstraZeneca: tomar as duas doses. Nunca tomar as duas vacinas achando que vai estar imunizado ainda mais, pois a ciência não sustenta isso”, disse. “Sigam apenas o que as autoridades em saúde orientaram nos planos de vacinação”, orientou o deputado.

    Logo no início da campanha de imunização, o deputado alertou para a ocorrência de irregularidades na vacinação em São Luís e as informou ao Ministério Público para que fossem realizadas as devidas investigações.

    Com as fraudes, os planos nacional, estadual e municipal de vacinação contra a covid-19 podem não ter a eficiência que se espera, pois pela forma que vem sendo realizada a vacinação, tendo brechas para irregularidades, muitas pessoas dos grupos prioritários correm o iminente risco de não receber a vacina no tempo ideal ou mesmo ficar sem.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.