Por meio de indicação enviada ao Governo do Estado e à Agência Estadual de Mobilidade Urbana – MOB, na tarde desta sexta-feira (10), o deputado estadual Yglésio Moyses (PROS) solicitou que fossem adotadas medidas para redesenhar a pista e retirar os canteiros instalados, adequando, ainda, a sinalização por meio de faixas e semáforos, visando a organização do trânsito da MA-203.

Deputado Yglésio Moises

Na região, há pouco mais de oito anos, vem sendo desenvolvida a obra de implantação do BRT e as medidas solicitadas pelo parlamentar observam o cenário de lentidão e imprevisibilidade de conclusão das obras e entrega do novo modal de mobilidade.

A solicitação de Yglésio é importante, vem após o acidente ocorrido nesta sexta-feira (10) e também destacou que, ao logo dos anos de construção do BRT, inúmeros outros acidentes ocorreram na região, muitos deles fatais.

A obra na via pública se arrasta por mais de oito anos ocasionando diversos transtornos para transeuntes e motoristas, além de elevar significativamente o risco de abalroamento. Ao longo dos anos, foram registrados vários acidentes fatais. A despeito, hoje foi amplamente divulgada notícia de um grave acidente envolvendo um ônibus, um caminhão e uma motocicleta, resultando em duas mortes”, diz o parlamentar no trecho da medida.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Um dia histórico para as mulheres tuntuenses. Nesta última segunda-feira (08), foi realizada a assinatura do ...
Leia Mais
Atendendo solicitação do Ministério Público do Maranhão, feita em Ação Civil Pública, a Justiça condenou o ...
Leia Mais
Neste final de semana, mais um vereador de Paço do Lumiar declarou apoio ao deputado Glalbert ...
Leia Mais
O  Blog do Neto Cruz divulgou um acidente ocorrido em uma rodovia maranhense, nesta segunda-feira (8), ...
Leia Mais
Em mais um bate-papo descontraído o prefeito Luciano conversou com a população de Pinheiro, através de ...
Leia Mais
Um assalto cometido na manhã desta terça-feira (09) na cidade de Rosário, no Maranhão, terminou com três ...
Leia Mais

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.