Crianças internadas na unidade de saúde participaram de contação de história realizada na brinquedoteca do hospital


O Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos (MA) recebeu, na manhã de quarta-feira (16/10), uma ação itinerante da programação da Feira do Livro de São Luís, evento promovido pela Prefeitura. Crianças internadas participaram de uma contação de história na presença de familiares e profissionais do hospital.

A atividade integra a programação oficial da feira literária que está na décima terceira edição com atividades no Multicenter Sebrae. Na itinerância, contadores de histórias levam arte e literatura durante 10 dias para outros espaços fora do local do evento, como hospitais, escolas e asilos.

Rosana Ribeiro Fernandes foi a atriz que levou ao hospital infantil a história do Soldadinho de Chumbo contada de forma lúdica e colaborativa. “Na contação eu coloco as crianças como personagens da história e por alguns instantes elas esquecem um pouco a rotina do hospital. Atividades com arte e brincadeira são importantes para desenvolver a ludicidade durante o tratamento e esquecer um pouco a dores”, falou.

O material usado pela contadora é reciclado. Com violão e simpatia, ela vai aos poucos conquistando a confiança de cada criança em entrar no mundo da fantasia que a narrativa vai inaugurando. “Sou atriz há 26 anos e exerço o ofício de contadora de história a pouco mais de seis anos. Todos nós contamos histórias sempre e essa é uma forma de fazer o que eu gosto”, ressaltou.


Gerenciado pelo Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), o hospital mantém uma brinquedoteca para a realização de atividades lúdicas, como leitura, desenho, pintura e brincadeiras. “O objetivo é amenizar os traumas causados pela internação, uma forma de curar pelo lúdico, pela fantasia”, falou Hellen Conceição Costa Castro, psicopedagoga e coordenadora das atividades da brinquedoteca.

O espaço é equipado com estrutura de cadeiras e bancos para a prática de atividades infantis, com jogos educativos, pedagógicos, livros, discos e dvd’s, jogos de competição, material escolar e de papelaria. Diariamente, a equipe recebe crianças com idades variadas entre 0 e 13 anos, e com patologias diferentes.

“Nós planejamos atividades recreativas durante toda a semana, de acordo com a situação clínica ou a patologia dos pacientes. Observamos o comportamento das crianças e orientamos os pais e acompanhantes sobre alguns procedimentos ou acompanhamento a outros especialistas, como psicólogo ou terapeuta ocupacional”, finalizou Hellen Castro.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.