Trabalho integra a VI Mostra “VídeoSaúde” e é resultado de ação com mulheres vítimas de violência, atendidas pelo Serviço de Atividades Especiais Espaço Mulher, do Hospital Municipal Clementino Moura

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), está participando da VI Mostra “VídeoSaúde” promovida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com o web documentário “Brasil, aqui tem SUS – São Luís”, cuja abordagem é resultado do trabalho com mulheres vítimas de violência, atendidas pelo Serviço de Atividades Especiais Espaço Mulher, do Hospital Municipal Clementino Moura (Socorrão II). A iniciativa integra as ações da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior no combate à violência de gênero.

A Semus está competindo com várias entidades públicas e privadas do Brasil na ação que, este ano, traz como tema a violência contra a mulher. A mostra, que acontece desde 1992, está com votação aberta à população até o dia 29 de setembro, quando serão definidos os favoritos do público. Para votar, basta acessar o link https://portal.fiocruz.br/. Ao final, serão premiados os melhores trabalhos. O documentário “Brasil, aqui tem SUS – São Luís” tem direção de Talita Carvalho e duração de 10 minutos.

O trabalho de São Luís integra a galeria de 36 filmes que concorrem ao prêmio de júri popular, com produções de diversas partes do Brasil que incluem curtas, médias e longas-metragens. Além do prêmio popular, uma comissão julgadora concederá prêmios para melhor curta, média e longa-metragem, prêmio especial do juri, além de menções honrosas. Todos os filmes vencedores serão exibidos numa cerimônia de premiação durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, em outubro, no auditório do Museu da Vida, no Rio de Janeiro.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, ressalta as ações da gestão do prefeito Edivaldo no combate à violência contra a mulher. “É uma pauta prioritária, que envolve assistência multidisciplinar em ações que incluem acolhimento, conscientização e atendimento de saúde, entre outras. E o documentário apresenta todo o esforço empreendido e os resultados obtidos”, explica.

ESPAÇO

Criado para proporcionar acolhimento humanizado, orientação e encaminhamento adequados a mulheres vítimas de violência física e sexual, o setor de Atividades Especiais Espaço Mulher, tem contribuído significativamente para quebrar o ciclo de violência sofrida por centenas de mulheres que dão entrada na unidade vitimadas por lesões oriundas de agressões.

Para cercar a mulher com os cuidados necessários, o serviço é feito de forma articulada com outros órgãos de proteção à mulher e de enfrentamento à violência doméstica, que são acionados para tomadas de providências, entre eles estão a Patrulha Maria da Penha, Coordenadoria das Delegacias de Atendimento e Enfrentamento à Mulher, Casa da Mulher Brasileira, Defensoria Pública, Ministério Público, Juizados, Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializada de Assistência Social, (Creas), Casa Abrigo, entre outros órgãos.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.