O serviço integra a Rede Amiga da Mulher e atua no enfrentamento à violência de gênero;nesta quarta-feira (15), no auditório da Casa da Mulher Brasileira, a equipe que atua no Centro irá apresentar os avanços da ação da Prefeitura de São Luís

O Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência (CRAMSV) comemora resultados positivos na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior. Abrigado atualmente na Casa da Mulher Brasileira, o serviço da Prefeitura de São Luís, integra a Rede Amiga da Mulher, da qual fazem parte órgãos municipais e estaduais, além de instituições da sociedade civil organizada que trabalham o enfrentamento à violência de gênero. O Centro apresentará, na próxima quarta-feira (15), no auditório da Casa da Mulher Brasileira, os resultados positivos já alcançados com o serviço. A divulgação dos dados faz parte de programação da Rede Amiga da Mulher em alusão ao 13º aniversário da Lei Maria da Penha.

O CRAMSV, vinculado à Coordenadoria Municipal da Mulher, é um serviço da gestão municipal que oferece atendimento humanizado e sigiloso para as mais diversas situações de violência contra a mulher. O Centro, que teve os serviços ampliados e fortalecidos na gestão do prefeito Edivaldo, conta com equipe multidisciplinar de assistentes sociais, psicólogas, assessora jurídica, pedagogas e agentes administrativas, que auxiliam as mulheres na ruptura do ciclo da violência, promovendo meios para que possam fortalecer sua autoestima e resgatar sua cidadania através do exercício de direitos.

Só em 2018, foram 1.400 atendimentos realizados no local. Ao ser recebida no centro, a mulher é acolhida pela equipe multidisciplinar, que identifica as necessidades a partir desse primeiro contato e dos relatos de violência descritos livremente pelas mulheres. “Nosso papel é orientar essas mulheres, informá-las sobre os seus direitos, identificar as suas principais necessidades e encaminhá-las aos serviços disponibilizados pela rede municipal ou pela Rede Amiga da Mulher”, explica a coordenadora municipal da Mulher, Vânia Albuquerque.

O Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência atua em parceria com a Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) para encaminhamento de mulheres e filhos para serviços do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas); com a Secretaria Municipal de Educação para o encaminhamento de mulheres ao programa de Educação Jovens e Adultos (EJA); e com a Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh) para encaminhamento ao programa Minha Casa, Minha Vida.

“O resultado dessas parcerias e desse trabalho que vem sendo desenvolvido ao longo de 11 anos pelo centro será divulgado através de um relatório de balanço. O que podemos adiantar é que depois que entramos na Casa da Mulher Brasileira, em outubro de 2017, os serviços do CRAMSV passaram a ser ainda mais mais procurados, considerando que a proximidade com outros serviços facilitaram o acesso das mulheres aos serviços do Centro”, disse a diretora do CRAMSV, Simone de Souza.

Ao longo dos anos de atuação, o Centro, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), encaminhou mulheres para curso profissionalizante de corte e costura e, com a Agência de Emprego Mila Santos, o Centro já atuou no encaminhamento de mulheres para o mercado de trabalho. Ainda entre os serviços oferecidos pelo CRAMSV faz parte o destacamento formado por 20 guardas municipais femininas que compõem a Patrulha Maria da Penha.

O destacamento da Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc) é formado por guardas municipais femininas que estão sendo capacitadas para atuarem ao lado da patrulha composta por policiais militares femininas do Governo Estado. O destacamento dispõe de veículo que atenderá às chamadas com denúncias de violência doméstica ou qualquer outro tipo de abuso contra esse público.

CASA DA MULHER BRASILEIRA

A Casa da Mulher Brasileira, resultado de parceria entre os governos Federal, Estadual e Municipal, está localizada no bairro Jaracati. O espaço é especializado em atendimento humanizado às mulheres vítimas de violência, previsto na Lei Maria da Penha. Integra no mesmo lugar serviços especializados para os mais diversos tipos de violência contra as mulheres: acolhimento e triagem, apoio psicossocial, delegacia, Juizado e Ministério Público, atendimento na área de saúde, alojamento temporário, entre outros.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.