Os moradores dos condomínios Jardins, Provence, Vitória e Pleno da construtora Cyrela, nesta terça-feira,13/03, durante a realização de “Audiência Pública”, na Assembleia Legislativa, denunciaram  os graves problemas de irregularidades nos imóveis que eles vem enfrentando desde que receberam as chaves.

Os depoimentos foram acompanhados pelo Deputado Estadual Zé Inácio (PT), que propôs a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito-CPI para investigar as várias denúncias contra a empreiteira Cyrela. Os deputados Bira do Pindaré (PSB), Roberto Costa (PMDB), Edson Araújo (PSB), já assinaram a proposição. E se comprometeram a assinar Rogério Cafeteira (DEM), Wellington do Curso (PP) e Marco Aurélio (PCdoB). Ao todo, quatorze parlamentares precisam aderir para que a CPI seja instaurada.

Os moradores fizeram apelos aos parlamentares para que eles assinem a  CPI. “Investimos todo o nosso patrimônio nesses empreendimentos que apresentam sérios problemas na estrutura, parte elétrica, infiltrações, vazamento de gás. Mesmo com mais de 5 mil famílias com suas vidas em risco, a Cyrela até hoje não deu nenhuma assistência e nem tentou resolver a situação, por isso, agora estamos fazendo esse apelo aos parlamentares para que eles assinem a CPI e nos apoiem nessa luta”, disse o morador Haroldo.

Zé Inácio também cobrou que os órgãos responsáveis que autorizaram as licenças à empreiteira também devem ser investigados.  “Não queremos politizar, estamos lutando para que outas famílias maranhenses não venham a ser lesadas e desrespeitadas dessa forma. A Cyrela tem tratado esses moradores com total descaso pondo suas vidas em risco, por isso, junto à Promotora Lítia Cavalcante, iremos seguir até o fim para que ela seja punida civilmente e penalmente”, disse Zé Inácio.

A Promotora Lítica Cavalcante também disse que “todos os meios possíveis de negociação já foram esgotados para que a Cyrela resolvesse a situação desses moradores. Inclusive descumpriu uma decisão judicial, o Termo de Ajuste de Conduta-TAC. Serão ajuizadas Ações Civis Públicas (ACPs), e se for o caso refazer todos os empreendimentos”, disse.

Participaram da Audiência Pública: Os promotores de Justiça Lítia Cavalcante, de Defesa do Consumidor; Pedro Lino Silva Cordeiro e Haroldo Paiva, de Conflitos Agrários; a presidente do Sindicato dos Arquitetos do Maranhão, Maria Laís; o Secretário Municipal de Urbanismo e Habitação de São Luís (Semurh), Madson Leonardo; do Corpo de Bombeiros, Coronel França; um representante jurídico da construtora Cyrela.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.