O senador Roberto Rocha e o deputado estadual Alexandre Almeida (PSD) apresentaram ao ministro da Defesa, Raul Jungmann, um projeto executivo para a construção da rodovia MA-040, que liga os municípios de Timon e Matões. São cerca de 60 quilômetros que ainda precisam ser pavimentados. “É uma obra tão sonhada que há muito tempo se fala nisso. As pessoas, para se deslocarem de um ponto ao outro, precisam atravessar a fronteira com o Piauí. Não pode ser assim.

Portanto, levamos o projeto até o ministro e solicitamos apoio e mão de obra dos homens do exército brasileiro. Também iremos ao presidente da República tentar garantir que os recursos orçamentários de 2017 sejam alocados. Em seguida, vamos dar o pontapé inicial nas obras. Espero que até o final do ano que vem a rodovia se torne uma realidade e seja entregue à população”, disse Roberto Rocha.

*A força do Exército nas águas do Maranhão*

Na oportunidade, Roberto Rocha apresentou o “SOS Águas do Maranhão” — um projeto visionário e idealizado pelo senador maranhense, que visa discutir e fomentar políticas públicas que possibilitem revigorar os rios e nascentes do Maranhão. Na avaliação dele, o exército pode desempenhar um papel importante, que é de contribuir em trabalhos de execução e, assim, ajudar na recuperação das bacias hidrográficas. O ministro Raul Jungmann se comprometeu em apoiar o projeto, colocando o exército à disposição.

*II Esquadra da Marinha em São Luís*

O senador Roberto Rocha e o ministro Raul Jungmann também conversaram sobre  a possibilidade da instalação da II Esquadra da Marinha do Brasil, na Baía de São Marcos, em São Luís. É um megaempreendimento que integra o planejamento da Estratégia Nacional de Defesa do Brasil. A escolha técnica pela capital maranhense não é por acaso. A nova esquadra deixa a estrutura da Marinha mais próxima da amazônica azul e verde, onde o governo brasileiro pretende instalar futuramente 26 postos navais para aumentar a segurança territorial do Estado brasileiro.

“Assim que o país sair desse atoleiro econômico e fiscal, vamos colocar recursos no Orçamento Geral da União para que sejam iniciadas as instalações da segunda esquadra. Assim, o Maranhão passará a dividir o protagonismo de defesa nacional com o Rio de Janeiro, onde está instalada a primeira esquadra da marinha”, finalizou Roberto Rocha.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.