Publicidade

Luís Cardoso – Bastidores da notícia

Bastidores de notícias de política, judiciário, crime e esportes.

Busca em todo o site

Estelionatários são presos no MA após aplicarem golpes através do WhatsApp

Política
 

Uma operação da Polícia Civil por intermédio da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC E DEFAZ) prendeu em flagrante na noite da última sexta-feira, quatro integrantes de uma associação criminosa. Funcionário da Vivo tinha facilidade e ajudava o bando.

lO bando estava agindo com a ajuda de um funcionário de uma empresa de telefonia móvel que habilitava números de pessoas de “boa fé” e com os isso os delinquentes tinham acesso para invadir as contas de WhatsApp das vítimas. De posse da conta do WhatsApp, OS criminosos iam aos grupos e contatos e pediam valores em dinheiro emprestado que era depositado em contas de terceiros.

Depois de feito o depósito, os criminosos paravam de falar com a vítima e o golpe estava concretizado. Os bandidos iam a um bando 24 horas e sacavam os valores, porém quando chegava ao limite de saques diários iam aos postos de gasolina e lá passavam o cartão em débito e davam uma porcentagem ao frentista sem realizar o abastecimento.

Com os quadrilheiros, a polícia apreendeu também um revólver calibre 38 na posse de um homem identificado como Paulo.

Wanderson Sousa Soeiro é funcionário da Vivo e entrava em contato diariamente com Robert Wagner Silva Serra na qual passava dados das contas da operadora de números de todo o Brasil para que o golpe fosse realizado. Paulo Heitor Campos Pinheiro e Randerson dos Santos Castro vulgo “Beiço” forneciam as contas bancárias para que o dinheiro pudesse ser depositado.

Os quatros são brasileiros natural de São Luís/MA. Robert e Paulo Heitor tem ambos 31 anos. Wanderson Sousa e Randerson ambos tem ensino superior incompleto e 25 anos de idade.

2016-07-25-PHOTO-00001771(1)

 

 

 

 

“Eu planejei, ele só me ajudou, aí a gente deu duas facadas nela quando ia enforcando ela já tinha morrido”, conta menina que matou a mãe

Política
 

A menor de 14 anos contou como planejou todo o crime que tirou a vida da sua própria mãe. Ela contou os detalhes do plano armado após a sua raiva aumentar a cada dia. A mãe foi morta com facadas pelo corpo e depois teve correntes envoltas ao pescoço. A causa foi o relacionamento que não era aceito pela mãe. 

 

1

Leticia e o namorado João Guilherme confessaram o crime cometido no último sábado (23). Eles mataram a mãe da jovem, Tatiana Cutrim, friamente e fugiram para a cidade de Santa Inês onde foram presos hoje pela manhã, dia 25, segunda-feira, por policiais militares.

A filha revelou durante depoimento, que as agressões começaram através de trocas de soco entre as duas. Diante disso, a ira partiu para a decisão do pior, a morte com três facadas contando com a ajuda do namorado.

O Blog do Luis Cardoso foi o primeiro a informar que o casal havia fugido para a cidade de Santa Inês, onde estavam no bairro Sabbak, no momento da prisão.

Preso casal que matou a própria mãe com correntes e facadas em São Luís

Política
 

A polícia militar prendeu João Guilherme de 16 anos no bairro Sabbak na cidade de Santa Inês. Ele é acusado de ter assassinado a sogra Tatiana Albuquerque Cutrim junto com sua própria filha, em São Luis.

22

O crime ocorreu na madrugada do último sábado no bairro Planato Anil III, em São Luís.

O crime chocou a população da capital que desde então se prontificou na ajuda para colocar o casal na cadeia. A filha adotiva da vítima de 14 anos é a principal suspeita de envolvimento na morte da mãe.

Tatiana foi encontrada com correntes amarrada no pescoço e perfurações de faca pelo corpo todo. A mãe era contra o relacionamento amoroso o que estaria causando revolta na filha nos últimos dias.1

Leticia de 14 anos também costumava utilizar as redes sociais para se declarar para o namorado. Familiares informaram que eles foram localizados na rodoviária de Santa Inês.

 

maeee morta por filha

Falece Lourival Bogéa

Política
 

Morreu ontem, por volta das 20h, o médico radiologista Lourival Bogéa Gomes Filho, que era sócio-proprietário do Centro Médico Maranhense.

2016-07-25-PHOTO-00001466

O profissional da Medicina tinha 54 anos e vinha travando uma luta contra câncer de pulmão. Seu corpo está sendo velado na Pax União.

Pesquisa aponta crescimento da aprovação de Flávio Dino em São Luís

Política
 

Pesquisa feita pela Econométrica entre os dias 14 a 16 deste, mostra que o governador Flávio Dino começa a recuperar a aprovação do seu governo. Na capital, ele foi eleito com mais de 60% dos votos do eleitorado, mas desde o final do ano teve a popularidade em queda, vindo a se recuperar a partir da metade deste ano.

Conforme o levantamento do mesmo instituto entre os dias 4 a 7 deste, o governador teve a gestão aprovada por 49,7%   dos eleitores  consultados. A primeira pesquisa foi contratada pela Classe Mídia.

Na mais recente pesquisa Econométrica, contratada pelo Blog do Luis Cardoso, a aprovação subiu para 55,2% e 42,8 desaprovam sua gestão. Em Imperatriz, em pesquisa anterior, a Escutec constatou a aprovação por 50% da população daquela cidade e, na mais recente, subiu para 60%.

Vejam os números das duas pesquisas Econométrica na capital:

print1

print44

print55

Denúncia: prefeito de Governador Luiz Rocha empresta máquina do PAC para empresa contratada

Política
 

Por Luís Pablo

Prefeito Francisco Feitosa

Prefeito Francisco Feitosa

O Blog do Luis Pablo recebeu denúncia de um leitor sobre uma irregularidade grave que está sendo cometida pelo prefeito de Governador Luiz Rocha, Francisco Feitosa da Silva, no município.De acordo com o leitor, o gestor cedeu uma máquina Patrol, que foi doada pelo PAC, à empresa contratada para realizar a obra de terraplanagem entre as cidades de Governador Luiz Rocha e São Domingos do Maranhão.

Ocorre que a Sultepa Construções e Comércvio LTDA, responsável pela obra, embolsou mais de R$ 20 milhões para fazer o serviço que, segundo do Diário Oficial, foi contrato em 2012 e deveria ter sido entregue no prazo de 180 dias.

Ou seja, além de nunca ter terminado o serviço ainda tem o privilegio, graças ao prefeito, de poder contar com a utilização da máquina que é de propriedade da cidade.

Abaixo o contrato milionário celebrado com a empresa e o vídeo que mostra a máquina sendo utilizada indevidamente:

Luis Rocha

Decisão judicial condena Município de Tutóia a implantar sistema de abastecimento de água

Política
 
Prefeito de Tutoia

Prefeito de Tutoia

Uma decisão assinada pelo juiz Rodrigo Otávio Terças determina que o Município de Tutóia implante desde já um sistema de abastecimento de água encanada de qualidade a todos os moradores. A decisão observa que o sistema abasteça a sede do município. Sobre o assunto, já existe um convênio e um termo de compromisso. Deverá ainda o Município iniciar o fornecimento de água encanada à população, conforme projeto dos referidos convênios. Em contestação, o Município alega que o requerente pretende violar o princípio da separação dos poderes, tentando fazer com que o Judiciário substitua o Poder Executivo no mérito administrativo para a implementação de serviços da alçada do último. Rodrigo Terças é titular de Tutóia.

O pedido do Ministério Público expõe que o Município de Tutóia recebeu investimentos da ordem de R$ 5.000.000,00 (cinco milhões de reais) para a implantação do sistema de abastecimento de água na cidade, advindos de dois acordos firmados com a Fundação Nacional de Saúde – FUNASA (Convênio nº. 0802/07 e Termo de Compromisso TC/PAC nº. 1080/08). O Convênio nº. 0802/2007 foi no valor de R$ 3.000.000,00 e tinha vigência de 12 meses, tendo o requerido que concluir as obras objeto do pacto até 31.12.2008.

Ocorre que, ao fim do repasse total da verba, feito em 04 parcelas, a municipalidade não terminou as obras, bem como não prestou contas da última parcela, levando à instauração de Tomadas de Contas. Já em relação ao Termo de Compromisso TC/PAC nº. 1080/08 firmado no valor de R$ 2.000.000,00, o prazo para execução das obras expirou em 07.10.2012, não tendo o requerido cumprido o mesmo. E mais uma vez, dos seis repasses recebidos através deste acordo, o município deixou de apresentar contas do último.

Destaca o juiz na decisão: “O convênio nº. 0802/2007 firmado entre o Município de Tutóia e a Fundação Nacional de Saúde em 31.12.2007, teve vigência de 12 meses a partir da assinatura, sendo que foram destinados R$ 3.000.000,00 para a execução de obra de implantação do sistema de abastecimento de água na sede do município. Contudo, verifico que apesar de ter apresentado duas prestações de contas que foram aprovadas, apenas 80,05% da obra foi concluída, conforme Relatório e Parecer de Visita Técnica feita entre 04 e 05/12/2009 e por isto, o prazo para conclusão do objeto do convênio foi prorrogado para 16.10.2010, conforme notificação nº. 1573 de fls. 3130/3131, devendo o requerido apresentar a prestação de contas no período de 17.10.2010 a 15.12.2010.

A decisão ressalta que o Município deixou de prestar contas da última parcela do convênio no valor de R$ 600.000,00 e mais R$ 200,00 repassados ao ente municipal. Por este motivo, o município foi incluso na condição de inadimplente junto ao SIAFI e encaminhado o processo para instauração de Tomadas de Contas Especial, conforme despacho nº. 059/2011 (fls. 3151). “Por si só, tal fato já demonstra que a obra não foi concluída, visto que não foram comprovados os gastos referentes à parcela discutida, bem como não foi entregue o relatório de conclusão do objeto do convênio, como solicitado em notificação nº. 1573 de fls. 3130/3131”, observa a liminar.

Quanto ao Termo de Compromisso TC/PAC nº. 1080/2008, também firmado entre FUNASA e Município Tutóia, ficou comprovado que foram repassados R$ 2.000.000,00 para a execução de obra de implantação do sistema de abastecimento de água na sede do município. “E assim, como o convênio anteriormente analisado, este também não teve seu objeto concluído apesar de todas as parcelas de verbas serem repassadas para o município. Essa constatação é reforçada pelo Relatório e Parecer de Visita Técnica da FUNASA de fls. 3226/3228, onde se verificou que até 21.01.2012, havia apenas 70,51% da obra objeto do pacto, concluída”, relatou o juiz na decisão.

O município tentou afastar sua responsabilidade alegando que a Companhia de Águas e Esgotos do Maranhão (CAEMA) é quem estaria responsável por finalizar as obras, estando a municipalidade responsável pela cobrança da concessionária de abastecimento, para que conclua a implantação dos sistemas com a maior brevidade possível. “Porém, restou demonstrado nos autos que como dito, a concessionária informou claramente que as obras feitas pela municipalidade não foram concluídas em sua totalidade, levando a CAEMA a fazer os incrementos de serviços e materiais necessários”, diz a liminar.

E segue: “Além disso, é fato público e notório que a cidade de Tutóia, mesmo após a decisão de tutela de urgência deferida por este juízo, continua sem sistema público de abastecimento de água potável, sendo que a população se utiliza de poços artesianos particulares para terem água, sem nenhum tipo de tratamento, em suas residências, até a presente data. Inclusive, o fornecimento de água do Fórum da cidade provém de um poço localizado no próprio imóvel”.

O magistrado explicou que “não se trata a presente demanda de qualquer violação ao princípio da separação dos poderes, posto que o Ministério Público ingressou com a presente demanda visando resguardar direito fundamental, in casu, a saúde e saneamento básico, com o fornecimento de água potável, que constitui bem essencial à vida, como bem já alhures fundamentado, assim como visando resguardar o interesse público ofendido pelo Município Requerido no descumprimento de convênio com objeto certo, claro e delimitado, que não fora cumprido pelo Executivo Municipal não obstante ter recebido todas as verbas destinadas à consecução de seu objeto”.

Por fim, decidiu a Justiça condenar o Município de Tutóia a implantar o sistema de abastecimento de água encanada de qualidade a todos os moradores da sede do Município de Tutóia, conforme especificações dos planos de trabalhos referentes ao Convênio nº. 0807/07 e Termo de Compromisso nº.1080/2008, bem como iniciar o fornecimento de água encanada à população, conforme projeto dos referidos convênios, de forma imediata, posto que em vigor a liminar já concedida, cujo prazo já se escoou sem que o abastecimento da cidade tenha iniciado até a presente data, sob pena da multa diária já imposta, a ser destinada ao Fundo Estadual de Proteção dos Direitos Difusos – FEDD, instituído pela Lei n.º 10.417/2016 do Estado do Maranhão.

Favorecimento e ausência de transparência ocorrem no Sebrae do Maranhão

Política
 

Salta aos olhos a ingerência que assola as instituições públicas no Estado do Maranhão, fatos que se comprovam com os diversos escândalos noticiados atualmente, entre os quais, destacam-se: desvio de recursos públicos de serviços essenciais, corrupção, funcionários fantasmas e violação de princípios constitucionais basilares que regem a Administração Pública, como a moralidade administrativa.

sebraemaNo âmbito do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE-MA) não é diferente, razão pela qual venho denunciar o descaso no trato da coisa pública na citada entidade, ao manter no quadro funcional diversos empregados terceirizados, em flagrante rede de favorecimentos pessoais, de forma a atender intenções por vezes políticas, preterindo os aprovados no último concurso, ainda que no prazo de validade, realizado pela Fundação Sousândrade (Edital nº 001 de 23/07/2014).

Os terceirizados ocupam os mais diversos setores da instituição, sobretudo, administrativo e jurídico, sendo contratados indiscriminadamente, sem qualquer critério objetivo de avaliação, descumprindo recomendação da própria Controladoria-Geral da União, órgão de fiscalização responsável por zelar pelos princípios da impessoalidade, moralidade e eficiência, que, inclusive, é de conhecimento público, realizará auditoria na Instituição na próxima semana. Oportunidade em que poderá constatar as citadas irregularidades.

Outro ponto em destaque é a total ausência de transparência no site SEBRAE/MA, cujo link “transparência” existe de forma insuficiente e precária. A título de exemplo, cita-se o link “empregados” que traz uma relação de nomes sem qualquer informação detalhada quanto a atividade exercida, unidade de lotação, remuneração, data de admissão, se terceirizado/contratado ou empregado permanente, entre outros dados básicos que em qualquer órgão que receba recursos de origem pública, que priorize a moralidade, eficiência, impessoalidade, publicidade e, sobretudo, transparência deveria constar.

O déficit de informações não se restringe ao quadro de pessoal, mas se estende a ausência de dados específicos em relação a estrutura remuneratória, detalhes referentes as receitas e despesas (só apresenta valores gerais), além da falta de publicidade de simples atos administrativos.

Ora, a ausência de transparência só aumenta o descrédito da sociedade nas instituições, dificulta o controle social e favorece distorções como as apresentadas – contratações precárias em detrimento de concursados. A exemplo da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, a transparência no âmbito do SEBRAE/MA “subexiste”, no dito popular “só para dizer”, ignorando plenamente as Leis de Responsabilidade Fiscal e de Acesso à Informação.

Por fim, vale lembrar que o SEBRAE/MA presta serviço de interesse público, recebendo diretamente repasses de valores públicos (por ex. contribuições gerais; convênios e etc), tão logo incorporados ao seu patrimônio, razão pela qual a entidade deve prestar contas aos órgãos de fiscalização como o Tribunal de Contas, Ministério Público, Controladorias Públicas e também a sociedade, em obediência a transparência pública e demais princípios constitucionais.

NET deve indenizar cliente por danos morais e devolver em dobro os valores indevidamente cobrados

Política
 

Sentença assinada pelo juiz Clésio Coelho Cunha, designado para funcionar na Comissão Sentenciante Itinerante, condena a NET Serviços de Comunicação S/A a pagar o valor de R$ 5 mil (cinco mil reais) a título de danos morais, à E.S.N., cliente da operadora.

Ainda de acordo com a sentença, a NET deve restituir à cliente, em dobro, os valores indevidamente cobrados no montante de R$ 1.474,02 (mil quatrocentos e setenta e quatro reais e dois centavos). Sobre ambos os valores incidem correção monetária e juros, consta da sentença publicada no Diário da Justiça Eletrônico publicado nesta sexta-feira, 22 e refere-se ao processo Nº 0008607-24.2015.8.10.0001 (93432015).

A sentença atende à Ação de Indenização por Danos Morais e Materiais promovidas por E.S.N. em desfavor da NET. Na ação, a autora declara que firmou com a empresa Ré, contrato de prestação de serviços constituídos nos “serviços de NET FONE e NET VIRTUA, o qual era pago na forma de débito em conta”. Ainda segundo a ação, através de contato telefônico registrado no dia 28 de abril de 2014 a autora solicitou o cancelamento dos serviços, entretanto a empresa continuou efetuando descontos em sua conta (autora).

Citada, a parte requerida afirma que, ao entrar em contato para solicitar o cancelamento dos serviços a autora acabou aceitando um desconto no plano contratado para que, assim, continuasse a usufruir os serviços.

Em seu relatório, o juiz afirma que os elementos constantes nos autos são suficientes para a solução da demanda. “No caso dos autos, a parte autora se desincumbiu do ônus que lhe competia quanto à comprovação dos fatos que alegou”, frisa o magistrado destacando que “o cancelamento da linha foi efetuado por atendimento protocolizado”.

Citando valores de faturas anexadas ao processo, o juiz frisa que “não prosperam as alegações da ré de que teria fornecido desconto à autora para que a mesma continuasse a usufruir os serviços, o que se evidencia pelos valores das faturas que não demonstram nenhuma redução quando comparados aos valores anteriores”.

“Sobre a restituição dos valores descontados, destaco que restou incontroversa a cobrança indevida de valores, de modo que a autora faz jus à repetição em dobro da quantia comprovadamente paga”, ressalta.

“Assim, deve a autora ser restituída pela quantia de R$ 737,01 (setecentos e trinta e sete reais e um centavos), na forma dobrada, que totaliza R$1.474,02 (mil quatrocentos e setenta e quatro reais e dois centavos). No que trata do dano moral, tem-se que os elementos de convicção disponíveis nos autos confortam a tese da parte autora, já que suficientes a caracterizar a verossimilhança de suas alegações, verificando-se a ocorrência da situação que desdobra de eventual aborrecimento cotidiano. À espécie, os transtornos causados pela má prestação do serviço da concessionária prestadora do serviço de telefonia não geram apenas contratempos do dia a dia, mas incontestável constrangimento de ordem moral, os quais efetivamente atingiram a autora, que por inúmeras vezes tentou obter a restituição dos valores cobrados indevidamente”, defende o magistrado.

“Tendo a consumidora demonstrado nos autos que fizera contato com a empresa de telefonia para o cancelamento da sua linha telefônica, as cobranças realizadas por esta última após o pedido de rescisão contratual se mostram indevidas, assim como a inclusão do nome da consumidora nos cadastros de inadimplentes em relação a tal dívida”, conclui.

Para continuar com o namorado, filha mata a mãe com correntes e facadas

Política
 

Uma mulher identificada como Tatiana Albuquerque Cutrim de 49 anos foi encontrada morta com resquícios de brutalidade ao seu redor em sua própria residência. A principal suspeita é sua própria filha de 14 anos que teria agido com a ajuda do namorado de 16 anos.

filha assassina

As primeiras informações dão conta de que a menina planejou a morte da mãe já que a mesma não aceitava o relacionamento amoroso. O casal J.G.B de 16 anos e a filha L.C.A de 14 anos desapareceram após o crime. Eles teriam, fugido para a cidade de Santa Inês.
A residência fica localizada no bairro Planalto Anil III na região do Cohatrac. A vítima era acostumada a fazer refeições na casa da mãe, e nesse dia não teria aparecido para o café da manhã que estava combinando momento em que os familiares notaram a ausência e foram até a residência.

O corpo de Tatiana foi encontrado com uma corrente enrolada no pescoço e perfurações de faca nas regiões da cabeça, abdômen e braço e pescoço.

Familiares informaram ao delegado Estefânio Aragão que está a frente do caso que nos últimos dias as brigas entre as duas eram constantes devido a não aprovação do relacionamento. A policia está em busca de solucionar o caso.

mae mortA

Polícia acredita em sérias ameaças contra a vida do prefeito de São Bento

Política
 

O prefeito de São Bento, Carlos Alberto Lopes Pereira, o Carrinho, foi aconselhado por delegados a não dormir mais na sua residência e andar sempre com seguranças para evitar que sofra atentados de morte. Foi o que concluiu os policiais depois que a casa do prefeito foi invadida no Turu e de lá nada levaram.

Carrinho 2

Prefeito de São Bento, Carrinho Muniz

A invasão por pessoas aconteceu na madrugada de sábado, quando o prefeito estava dormindo com sua esposa e em outro aposento a sua filha, além de uma moça que mora lá. Eles entraram na casa, escalando o muro depois de cortar e isolar a cerca elétrica e violar todo o sistema de monitoramento.

Andaram por alguns cômodos da casa, mas não entraram onde estava o prefeito e seus familiares porque o quarto estava fechado. Não levaram absolutamente nada, nem mesmo as chaves de dois carros que estavam na garagem.

Se a intenção não foi para roubar, os policiais acreditam que era em busca do prefeito Carrinho, que logo cedo registrou um Boletim de Ocorrência na Delegacia do Cohatrac e foi orientado a contratar segurança e evitar dormir na mesma casa.

Assustado, Carrinho já seguiu as orientações policiais. Ele diz apenas ter adversários políticos. Mas em São Bento, em tempo de eleição, o caldo engrossa. Até sindicalista (Zé Carlos) já foi assassinado por pistoleiros.

 

PM troca tiros com assaltantes e evita roubo de carga em Dom Pedro

Política
 

Uma tentativa de assalto a um caminhão de carga da transportadora Lunardi foi evitado na noite de ontem, 23, na cidade de Dom Pedro após rápida ação da polícia.

2016-07-24-PHOTO-00001219Funcionários da transportadora entraram em contato avisando sobre o rastreio do caminhão que estava localizado no Posto Royal no municipio citado. Diante o aviso, as polícias civil, militar e PRF foram informadas da situação.

Uma equipe da policia militar foi até o posto e se deparou com um assaltante dirigindo a carreta. Houve troca de tiros e o sargento Nonato foi baleado no braço mas não corre risco de vida.

O assaltante conseguiu fugir e o motorista do caminhão da empresa Unilever permanece desaparecido.

No dia 7 de julho um caminhão da mesma empresa foi roubado na divida entre as cidades de Caxias e Timon. Na ocasião a carreta foi encontrada vazia e dia após a carga foi localizada espalhada nas cidades de Timon e Teresina.

Em tempo: Outro assalto foi registrado durante a madrugada próximo ao km 22 da BR 135 na Estiva. As 03:00h a equipe da PRF de Pedrinhas foi acionada pelo senhor Marlon Silva Santos, condutor do caminhão M.BENZ 710 de placas MVR 5596-MA. Ele contou que parou no meio da estrada para remover galhos que impedia o trânsito de veículos momento em que foi atacado por dois homens munidos de arma de fogo que o agrediram e roubaram todos os seus pertences.

 





  • Enquetes

  • Contatos

    E-mail: [email protected]
    Telefone: 98 3236-1351
    Celular: 98 8722-6094

    Arquivos

    Posts ordenados por data de publicação.